Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Por meio do Egito, Hamas pede a Israel que cesse fogo na Faixa de Gaza

O movimento Hamas pediu a Israel que cesse fogo por meio da mediação egípcia e prometeu interromper os confrontos na fronteira como parte do acordo, disse uma fonte política israelense à Sputnik.
Sputnik

"O Hamas teve um grande golpe ontem e o movimento pediu um cessar-fogo através do Egito, prometendo interromper o 'terror incendiário e nas cercas fronteiriças'", disse a fonte.

Segundo a mesma pessoa, Israel considera o Egito como fiador da implementação do cessar-fogo.

"Os egípcios são os garantidores nesta questão, mas em qualquer caso, o desenvolvimento da situação dependerá de ações reais. Se o Hamas violar o cessar-fogo, pagará um preço ainda maior", acrescentou a fonte.

Esses arranjos foram alcançados após bombardeios maciços das instalações do Hamas no enclave, que se seguiram ao assassinato de um soldado israelense na sexta-feira.

Este foi o segundo cessar-fogo entre Israel e o Hamas, coordenado pelo Egito nas últimas duas semanas. No último sábado, a Fo…

Assembleia Geral da ONU pede a retirada das tropas russas da Transnístria

A Assembléia Geral da ONU pediu nesta sexta-feira (22) a retiradas das tropas da Rússia da região separatista da Transnístria com base no projeto de resolução correspondente proposto pela Moldávia.


Sputnik

A resolução foi apoiada por 64 estados com 14 países votando contra. Outros 83 países se abstiveram.

71.ª Assembleia Geral das Nações Unidas
71ª Assembleia Geral da ONU | Beto Barata/ PR

O documentar expressa "profunda preocupação com a continuação do posicionamento do Grupo Operacional das Forças Russas e seus armamentos no território da República da Moldávia sem o consentimento daquele Estado membro das Nações Unidas".

O projeto de resolução "insta a Federação Russa a concluir, incondicionalmente e sem mais demora, a retirada ordenada do Grupo Operacional das Forças Armadas russas e seus armamentos do território da República da Moldávia".

Também foi decidido incluir na agenda provisória da 73ª sessão da Assembleia Geral da ONU a questão da "retirada completa das forças militares estrangeiras do território da República da Moldávia".

O vice-representante permanente da Rússia na ONU, Dmitry Polyansky, afirmou que a resolução adotada pela Assembleia Geral não contribuirá para o progresso nas negociações com a Moldávia.

A desintegração da União Soviética e o medo de uma fusão da Moldávia com a Romênia, incentivaram vários distritos a proclamar a criação da chamada República Moldava da Transnístria no princípio dos anos 90. 60% da população da região, com cerca de 475.000 habitantes, são de origem russa e ucraniana.

Atualmente, a Transnístria representa um território fora do controle de Chisinau, com todos os atributos de Estado, incluindo uma moeda própria.

Postar um comentário

Postagens mais visitadas