Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Análise: Brasil poderia se tornar 'vigilante' dos EUA na América Latina

O presidente norte-americano, Donald Trump, referiu a possibilidade de entrada do Brasil na OTAN. O analista russo Pavel Feldman avaliou a possibilidade de entrada do Brasil na aliança, bem como que papel poderia desempenhar o Brasil no conflito na Venezuela.
Sputnik

Durante a visita oficial do presidente do Brasil Jair Bolsonaro aos EUA, foram discutidos os assuntos internacionais mais importantes, entre eles a cooperação bilateral entre os EUA e o Brasil e a situação na Venezuela.


Uma das declarações mais sensacionais foi a possibilidade de entrada do Brasil na OTAN, referida pelo presidente dos EUA Donald Trump.

O vice-diretor do Instituto de Estudos Estratégicos e Prognósticos da Universidade Russa da Amizade dos Povos, Pavel Feldman, revelou em entrevista ao serviço russo da Rádio Sputnik que os EUA são apenas um dos países da OTAN, há outros países cuja opinião deveria ser levada em conta nesse assunto.

Segundo ele, se o Brasil aderir à OTAN ele vai desempenhar o papel de vigilante d…

Assembleia Geral da ONU pede a retirada das tropas russas da Transnístria

A Assembléia Geral da ONU pediu nesta sexta-feira (22) a retiradas das tropas da Rússia da região separatista da Transnístria com base no projeto de resolução correspondente proposto pela Moldávia.


Sputnik

A resolução foi apoiada por 64 estados com 14 países votando contra. Outros 83 países se abstiveram.

71.ª Assembleia Geral das Nações Unidas
71ª Assembleia Geral da ONU | Beto Barata/ PR

O documentar expressa "profunda preocupação com a continuação do posicionamento do Grupo Operacional das Forças Russas e seus armamentos no território da República da Moldávia sem o consentimento daquele Estado membro das Nações Unidas".

O projeto de resolução "insta a Federação Russa a concluir, incondicionalmente e sem mais demora, a retirada ordenada do Grupo Operacional das Forças Armadas russas e seus armamentos do território da República da Moldávia".

Também foi decidido incluir na agenda provisória da 73ª sessão da Assembleia Geral da ONU a questão da "retirada completa das forças militares estrangeiras do território da República da Moldávia".

O vice-representante permanente da Rússia na ONU, Dmitry Polyansky, afirmou que a resolução adotada pela Assembleia Geral não contribuirá para o progresso nas negociações com a Moldávia.

A desintegração da União Soviética e o medo de uma fusão da Moldávia com a Romênia, incentivaram vários distritos a proclamar a criação da chamada República Moldava da Transnístria no princípio dos anos 90. 60% da população da região, com cerca de 475.000 habitantes, são de origem russa e ucraniana.

Atualmente, a Transnístria representa um território fora do controle de Chisinau, com todos os atributos de Estado, incluindo uma moeda própria.

Comentários

NOTÍCIAS MAIS LIDAS

Postagens mais visitadas