Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Marinha da Argentina fala sobre localização do submarino ARA San Juan

Embarcação desaparecida há 1 ano foi localizada neste sábado a 907 metros de profundidade. Ainda não há previsão de início dos trabalhos de resgate. 'Não temos meios para resgatar o submarino', diz ministro.
Por G1

A Marinha da Argentina informou neste sábado (17) que o submarino ARA San Juan, que sumiu há 1 ano com 44 tripulantes, foi encontrado a 907 metros de profundidade em uma área de "visibilidade bastante reduzida", e que a embarcação sofreu uma "implosão" no fundo das águas do Oceano Atlântico.

Segundo Enrique Balbi, porta-voz da Marinha, a proa, a popa e a vela se desprenderam do submarino e estão localizadas em uma área de 80 a 100 metros. “Isso sugere que a implosão tenha ocorrido muito perto do fundo”, disse.

Segundo a Marinha, as imagens mostram que o casco do submarino permaneceu bastante intacto, apenas com algumas deformações, e que todas as outras partes se desprenderam. A implosão teria ocorrido em razão da pressão externa do mar ter superado …

Assembleia Geral da ONU pede a retirada das tropas russas da Transnístria

A Assembléia Geral da ONU pediu nesta sexta-feira (22) a retiradas das tropas da Rússia da região separatista da Transnístria com base no projeto de resolução correspondente proposto pela Moldávia.


Sputnik

A resolução foi apoiada por 64 estados com 14 países votando contra. Outros 83 países se abstiveram.

71.ª Assembleia Geral das Nações Unidas
71ª Assembleia Geral da ONU | Beto Barata/ PR

O documentar expressa "profunda preocupação com a continuação do posicionamento do Grupo Operacional das Forças Russas e seus armamentos no território da República da Moldávia sem o consentimento daquele Estado membro das Nações Unidas".

O projeto de resolução "insta a Federação Russa a concluir, incondicionalmente e sem mais demora, a retirada ordenada do Grupo Operacional das Forças Armadas russas e seus armamentos do território da República da Moldávia".

Também foi decidido incluir na agenda provisória da 73ª sessão da Assembleia Geral da ONU a questão da "retirada completa das forças militares estrangeiras do território da República da Moldávia".

O vice-representante permanente da Rússia na ONU, Dmitry Polyansky, afirmou que a resolução adotada pela Assembleia Geral não contribuirá para o progresso nas negociações com a Moldávia.

A desintegração da União Soviética e o medo de uma fusão da Moldávia com a Romênia, incentivaram vários distritos a proclamar a criação da chamada República Moldava da Transnístria no princípio dos anos 90. 60% da população da região, com cerca de 475.000 habitantes, são de origem russa e ucraniana.

Atualmente, a Transnístria representa um território fora do controle de Chisinau, com todos os atributos de Estado, incluindo uma moeda própria.

Postar um comentário

Postagens mais visitadas