Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Argentina concorda em construir bases norte-americanas em seu território

O presidente da Argentina, Mauricio Macri, aprovou a construção no país de várias bases militares dos EUA, informou no sábado (21) o portal mexicano Aristegui Noticias com referência a fontes informadas.
Sputnik

De acordo com o portal, trata-se de ao mínimo três bases militares a serem construídas nas províncias de Neuquén (onde fica a jazida de gás de xisto Vaca Muerta), Misiones e Tierra del Fuego, de onde se pode controlar a Antártida.

A sua criação deve ser financiada pelo Comando Sul dos EUA. Um dos principais adeptos da criação de bases seria a ministra da Segurança da Argentina, Patricia Bullrich.

Além disso, nota o portal mexicano, a ministra elogiou a chegada ao país de instrutores americanos que efetuam a preparação dos policiais argentinos antes da cúpula do G20 em novembro. Isso viola as atuais leis argentinas, porque é necessário obter a autorização do Congresso para tais ações, algo que não foi feito.

Ataque da Frente al-Nusra contra unidades do exército sírio causa várias mortes

Mais de 1.000 combatentes da Frente al-Nusra (organização terrorista proibida na Rússia) atacaram as unidades do exército sírio na zona de desescalada do Sul, na região de Dama e Deir Dama, informou o Centro Russo para a Reconciliação na Síria do Ministério da Defesa russo.


Sputnik

"Na noite para 23 de junho, mais de 1.000 combatentes do grupo terrorista Frente al-Nusra atracaram as posições das unidades da nona divisão de tanques do Exército Árabe Sírio perto das povoações de Dama e Deir Dama [nordeste da zona de desescalada do Sul]. Agora os militares sírios estão conduzindo combates defensivos. As perdas das forças governamentais constituem cinco mortos e 19 feridos. Além disso, foram alvejados moradores dessas povoações", informa o comunicado do centro.

Militantes da Frente al-Nusra (foto de arquivo)
Terroristas da Frente al-Nusra © AP Photo / Edlib News Network ENN

Sublinha-se que os comandantes operacionais das formações locais do Exército Livre da Síria, que na véspera acordaram passar para o lado do governo legitimo, pediram, através do Centro Russo para a Reconciliação, ajuda ao comando das tropas sírias para repelir ataques da Frente al-Nusra.

Durante os combates defensivos, o exército sírio, junto com as unidades do Exército Livre da Síria, conseguiu parar parcialmente a ofensiva do inimigo. No momento eles estão adotando as medidas necessárias para proteger os civis.

Anteriormente, o Centro Russo para a Reconciliação na Síria informou que o primeiro grande agrupamento de combatentes do Exército Livre da Síria – grupo armado ilegal e um dos principais grupos da oposição – passou para o lado do governo na zona de desescalada do Sul. O líder dos combatentes afirmou que o agrupamento vai combater, juntamente com o exército sírio, o Daesh e a Frente al-Nusra (organizações terroristas proibida na Rússia).

Desde março de 2011, a Síria está mergulhada em uma guerra civil, na qual as tropas do governo são confrontadas por grupos armados de oposição e organizações terroristas como o Daesh e a Frente al-Nusra.

Postar um comentário

Postagens mais visitadas