Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

China convoca embaixador dos EUA após sanção por compra de jatos russos

O Ministério de Relações Exteriores da China convocou neste sábado o embaixador dos EUA em Pequim para protestar contra a decisão de Washington de sancionar uma agência militar chinesa e seu diretor após a compra de caças russos e de avançado sistema de mísseis terra-ar.
Reuters

O vice-ministro das Relações Exteriores chinês, Zheng Zeguang, convocou o embaixador Terry Branstad para apresentar “representações severas” e protestar contra as sanções, disse a pasta.

Mais cedo, o porta-voz do Ministério da Defesa chinês, Wu Qian, disse que a decisão da China de comprar caças e sistemas russos foi um ato normal de cooperação entre países soberanos, e que os Estados Unidos “não tinham o direito de interferir”.

Na quinta-feira, o Departamento de Estado dos EUA impôs sanções ao Departamento de Desenvolvimento de Equipamentos da China (EED, na sigla em inglês) depois que o órgão se envolveu em “transações significativas” com a Rosoboronexport, principal exportadora de armas da Rússia.

As sanções est…

Ataques aéreos deixam dezenas de mortos em província rebelde na Síria

Observatório Sírio de Direitos Humanos afirmou que 44 pessoas morreram em Idlib. Bombardeio teria sido feito pelos russos.


Reuters

Ataques aéreos contra um vilarejo da província síria controlada por rebeldes de Idlib matou ao menos 44 pessoas durante a noite. Esse foi o maior número de mortes em um ataque único na região neste ano, segundo informou nesta sexta-feira (8) o Observatório Sírio para Direitos Humanos.

Sírios caminham sobre destroços em Zardana, em Idlib, nesta sexta-feira (8)  (Foto: Omar Haj Kadour / AFP)
Sírios caminham sobre destroços em Zardana, em Idlib, nesta sexta-feira (8) (Foto: Omar Haj Kadour / AFP)

"Aviões de guerra, que provavelmente são russos, atacaram o vilarejo de Zardana, no norte rural de Idlib, durante a noite e causaram o maior número de mortes em um ataque único na região, incluindo 11 mulheres e seis crianças", disse o diretor do órgão de monitoramento da guerra, Rami Abdulrahman, segundo a Reuters.

O número de mortes ainda deve aumentar uma vez que os 60 feridos durante os ataques estavam em estado grave, disse. Equipes de resgate ainda buscam por sobreviventes debaixo de escombros.

O Observatório acrescentou que o número de mortos em Zardana pode aumentar nas próximas horas porque há feridos em estado grave e que é possível que sejam encontrados mais corpos sob os escombros dos edifícios, que foram danificados, de acordo com a Efe.

A província de Idlib está controlada quase totalmente por grupos opositores, islamitas e jihadistas, incluído o Estado Islâmico (EI), e é alvo de ataques por parte do Exército sírio, e seu aliado, a Rússia, além da coalizão internacional liderada pelos Estados Unidos.

Postar um comentário

Postagens mais visitadas