Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Marinha da Argentina fala sobre localização do submarino ARA San Juan

Embarcação desaparecida há 1 ano foi localizada neste sábado a 907 metros de profundidade. Ainda não há previsão de início dos trabalhos de resgate. 'Não temos meios para resgatar o submarino', diz ministro.
Por G1

A Marinha da Argentina informou neste sábado (17) que o submarino ARA San Juan, que sumiu há 1 ano com 44 tripulantes, foi encontrado a 907 metros de profundidade em uma área de "visibilidade bastante reduzida", e que a embarcação sofreu uma "implosão" no fundo das águas do Oceano Atlântico.

Segundo Enrique Balbi, porta-voz da Marinha, a proa, a popa e a vela se desprenderam do submarino e estão localizadas em uma área de 80 a 100 metros. “Isso sugere que a implosão tenha ocorrido muito perto do fundo”, disse.

Segundo a Marinha, as imagens mostram que o casco do submarino permaneceu bastante intacto, apenas com algumas deformações, e que todas as outras partes se desprenderam. A implosão teria ocorrido em razão da pressão externa do mar ter superado …

Blindado do Brasil é transformado em 'vulcão de fogo' por militares iraquianos

Durante o governo de Saddam Hussein, o Iraque era um dos maiores importadores de armamento brasileiro. Para combater o Irã, os iraquianos compravam sistemas de lançadores múltiplos Astros II, aviões de treinamento militar EMB-312 Tucano, bem como VBTP EE-11 Urutu.


Sputnik

Contudo, a estrela dos armamentos obtidos pelo Iraque do país latino-americano era o EE-9 Cascavel, apontou a revista on-line Russkoe Oruzhie. Ao todo, o Iraque comprou 250 unidades destes veículos blindados. Somente o exército brasileiro (415) e o líbio (380) tinham em seu dispor um número maior dos mesmos.

EE-9 Cascavel iraquiano | Reprodução

Diferente da maioria dos veículos blindados que se baseiam sobre lagartas, o Cascavel se move sobre 6 rodas. O veículo é capaz de alcançar uma velocidade de até 100 km/h e tem uma autonomia de mil quilômetros.

Suas funções principais são reconhecimento e apoio de fogo. Para estes objetivos, o veículo está dotado de um canhão de 90 mm e de duas metralhadoras de 7,62 e 12,7 mm respetivamente.

O blindado foi ativamente usado durante os anos da guerra entre o Iraque e o Irã e também participou da incursão em Kuwait em 2003. O Cascavel continua permanecendo em serviço operacional do Iraque, mas passou por certas modificações.

Assim, devido à falta de projetis, seu canhão foi substituído por um "tubo-lançador" para projetis reativos de 107 mm de produção chinesa. Por isso, foi necessário trocar a torre para que fosse possível operar o novo "canhão".

​De acordo com a edição, estas modificações podem parecer rudimentares, contudo, durante o lançamento desses projetis o Cascavel se converte em um autêntico dragão ígneo.

Postar um comentário

Postagens mais visitadas