Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Militares juntam-se à polícia em protesto dos "coletes amarelos". Há 31 detidos

Os militares da operação antiterrorista "Sentinela" foram mobilizados para proteger as principais instituições francesas. Ao final da manhã, os coletes amarelos eram ainda em pequeno número na capital e quase invisíveis entre a população.
Diário de Notícias

As forças armadas francesas juntaram-se à polícia, este sábado, em Paris, para enfrentar o 19º fim de semana consecutivo de protestos dos coletes amarelos contra o governo do presidente Emmanuel Macron. Ao final da manhã, com os locais habituais de manifestação interditos e o reforço militar junto às principais instituições francesas, os "coletes amarelos" passavam quase despercebidos entre turistas e parisienses.

Segundo a Reuters, o governo francês decidiu mobilizar os militares da operação antiterrorista "Sentinela", depois de ter proibido os manifestantes de se reunirem nos Campos Elísios, onde no último fim de semana dezenas de lojas foram destruídas e algumas completamente pilhadas.

Além da presença …

Comandante da Força Aérea Indiana: Rafales começam a chegar em setembro de 2019

Em abril, a Força Aérea Indiana (IAF) realizou os maiores jogos de guerra nas últimas três décadas, reunindo mais de 1.100 aeronaves. O exercício, chamado Gagan Shakti, foi usado para testar a prontidão de combate da IAF para uma guerra curta e intensa.


Poder Aéreo

Isso impulsionou a confiança da Força Aérea, especialmente no que diz respeito a uma guerra de duas frentes. Na reunião semestral dos principais comandantes da IAF realizada em 31 de maio, a ministra da Defesa, Nirmala Sitharaman, elogiou a força pela realização de um exercício tão importante sem falhas. Ela disse que o foco do exercício foi extrair lições para a evolução do ciclo doutrinário da IAF.

Dassault Rafale
Dassault Rafale

O homem que estava encarregado do exercício foi o Air Chief Marshal B.S. Dhanoa. Em uma entrevista exclusiva à THE WEEK, ele disse que o exercício demonstrou a capacidade da IAF de atingir e sustentar uma manutenção muito alta de aeronaves e sistemas.

Dhanoa, no entanto, expressou preocupação com o esgotamento da força de combate da IAF, e disse que a força só atingiria capacidade desejada até 2032. Atualmente, a IAF tem 31 esquadrões de caça, mas precisa de pelo menos 42 esquadrões para lutar em uma guerra de frente dupla. Em comparação, o Paquistão tem 25 esquadrões de combate, enquanto a China tem 60.

Dhanoa defendeu o acordo com o Rafale dizendo que não havia “superfaturamento” e que o governo negociou um bom contrato. Ele disse que a entrega dos jatos Rafale estava progredindo conforme o planejado e espera-se que eles sejam introduzidos na IAF entre 2019 e 2022.

Trechos da entrevista:

Como foi a experiência da IAF com o exercício Gagan Shakti?


Foi um dos maiores exercícios realizados pela IAF, considerando a escala de utilização de ativos e participação de pessoal. A IAF alcançou mais do que seus objetivos estabelecidos para o exercício. O objetivo era testar nossa coordenação em tempo real, desdobramento e emprego do poder aéreo em um curto e intenso cenário de batalha. O vigor logístico, a logística operacional, o gerenciamento da cadeia de suprimentos, a prontidão operacional e o sustento prolongado de operações de alta velocidade foram testados.

Quais são as lições aprendidas com o exercício?

A IAF demonstrou sua capacidade de alcançar e sustentar uma manutenção muito alta de aeronaves e sistemas. Durante o exercício, a IAF realizou missões em todos os espectros de operações de voo. Realizamos o exercício em estreita coordenação com o Exército e a Marinha. A capacidade de conduzir operações especiais por frotas de transporte e helicópteros, como o início em larga escala, a transferência de tropas entre vales e a utilização de áreas de pouso avançadas, foi praticada para o fornecimento de força de combate, no menor tempo possível. A IAF também demonstrou o alcance aprimorado das plataformas de combate no domínio marítimo, enquanto opera a partir de bases no sul da Índia. Nós aprendemos lições valiosas nessas esferas e tem havido muitas conclusões deste exercício que serão incorporadas em prioridade.

O relatório dos árbitros indicados para julgar o exercício foi finalizado?

A análise crítica do exercício está em andamento para destacar as áreas de preocupação e sugerir medidas para melhorar nosso potencial de combate. A melhoria da eficiência operacional é um processo contínuo. Este exercício trouxe muitos aspectos importantes das operações, o que ajudaria a aprimorar ainda mais o potencial de combate da IAF.

Como você reage aos escassos esquadrões de combate da IAF?

A IAF é a guardiã dos céus indianos. Estamos prontos 24×7 para responder a qualquer situação hostil, com nossos recursos disponíveis. No que diz respeito à diminuição da força dos esquadrões de caça, está sendo dada a devida ênfase. Estamos atualizando as aeronaves MiG-29, Jaguar e Mirage 2000 de maneira faseada, como parte do gerenciamento da obsolescência. A introdução de 36 aeronaves Rafale começará em setembro de 2019 e aumentará significativamente nossa capacidade operacional. A incorporação das aeronaves Su-30 MKI remanescentes (do total de 272 unidades) da Hindustan Aeronautics Limited será concluída em 2020. A introdução das 40 aeronaves de combate leve (LCA) autóctones está também em andamento. Além disso, o RFP (Request for Proposal) para a aquisição de 83 LCA Mk1A foi emitido em dezembro passado.

Quando é que a IAF espera alcançar a força de combate necessária?

O próximo passo seria o projeto e desenvolvimento do LCA Mk2, que foi renomeado como caça de peso médio (MWF). Além disso, o RFI (Request for Information) para 110 novos caças foi emitido em 6 de abril de 2018. Se todas as incorporações ocorrerem conforme planejado, a IAF deverá atingir sua força autorizada de esquadrões de combate até o final do 15º Plano (2032).

Você espera a entrega dos jatos Rafale no prazo?

Todas as atividades relacionadas à incorporação das 36 aeronaves Rafale estão progredindo conforme o planejado. A entrega começará em setembro de 2019 e estará concluída em abril de 2022.

A IAF está preparada para uma guerra de duas frentes?


A IAF é capaz de enfrentar todos os desafios que nosso país provavelmente enfrentará.

FONTE: The Week

Comentários

NOTÍCIAS MAIS LIDAS

Postagens mais visitadas