Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Israel concentra mais forças na fronteira com Faixa de Gaza e está pronto a agir

As Forças de Defesa de Israel (IDF, na sigla em inglês) concentraram mais forças na fronteira com a Faixa de Gaza e estão prontas para usá-las se for necessário, comunica a assessoria da entidade militar.
Sputnik

A decisão foi tomada no decurso da reunião no Estado-Maior e é uma resposta aos combates de ontem (11), que causaram morte de um militar israelense e sete palestinos.


"As IDF aumentaram suas forças no Distrito Sul e estão dispostas, se for preciso, a agir com mais vigor", destaca o comunicado da entidade.

No decurso da operação militar que teve lugar no enclave palestino neste domingo (11) um tenente coronel de uma unidade especial israelense foi morto. Ao mesmo tempo, a parte palestina perdeu sete homens, inclusive um comandante militar. Após os confrontos, os palestinos lançaram 17 mísseis contra o sul de Israel, dois deles foram interceptados pelos sistemas de defesa antiaérea Iron Dome (Cúpula de Ferro).

Foi igualmente informado que, tendo em conta a situação, o prim…

Comandante da Força Aérea Indiana: Rafales começam a chegar em setembro de 2019

Em abril, a Força Aérea Indiana (IAF) realizou os maiores jogos de guerra nas últimas três décadas, reunindo mais de 1.100 aeronaves. O exercício, chamado Gagan Shakti, foi usado para testar a prontidão de combate da IAF para uma guerra curta e intensa.


Poder Aéreo

Isso impulsionou a confiança da Força Aérea, especialmente no que diz respeito a uma guerra de duas frentes. Na reunião semestral dos principais comandantes da IAF realizada em 31 de maio, a ministra da Defesa, Nirmala Sitharaman, elogiou a força pela realização de um exercício tão importante sem falhas. Ela disse que o foco do exercício foi extrair lições para a evolução do ciclo doutrinário da IAF.

Dassault Rafale
Dassault Rafale

O homem que estava encarregado do exercício foi o Air Chief Marshal B.S. Dhanoa. Em uma entrevista exclusiva à THE WEEK, ele disse que o exercício demonstrou a capacidade da IAF de atingir e sustentar uma manutenção muito alta de aeronaves e sistemas.

Dhanoa, no entanto, expressou preocupação com o esgotamento da força de combate da IAF, e disse que a força só atingiria capacidade desejada até 2032. Atualmente, a IAF tem 31 esquadrões de caça, mas precisa de pelo menos 42 esquadrões para lutar em uma guerra de frente dupla. Em comparação, o Paquistão tem 25 esquadrões de combate, enquanto a China tem 60.

Dhanoa defendeu o acordo com o Rafale dizendo que não havia “superfaturamento” e que o governo negociou um bom contrato. Ele disse que a entrega dos jatos Rafale estava progredindo conforme o planejado e espera-se que eles sejam introduzidos na IAF entre 2019 e 2022.

Trechos da entrevista:

Como foi a experiência da IAF com o exercício Gagan Shakti?


Foi um dos maiores exercícios realizados pela IAF, considerando a escala de utilização de ativos e participação de pessoal. A IAF alcançou mais do que seus objetivos estabelecidos para o exercício. O objetivo era testar nossa coordenação em tempo real, desdobramento e emprego do poder aéreo em um curto e intenso cenário de batalha. O vigor logístico, a logística operacional, o gerenciamento da cadeia de suprimentos, a prontidão operacional e o sustento prolongado de operações de alta velocidade foram testados.

Quais são as lições aprendidas com o exercício?

A IAF demonstrou sua capacidade de alcançar e sustentar uma manutenção muito alta de aeronaves e sistemas. Durante o exercício, a IAF realizou missões em todos os espectros de operações de voo. Realizamos o exercício em estreita coordenação com o Exército e a Marinha. A capacidade de conduzir operações especiais por frotas de transporte e helicópteros, como o início em larga escala, a transferência de tropas entre vales e a utilização de áreas de pouso avançadas, foi praticada para o fornecimento de força de combate, no menor tempo possível. A IAF também demonstrou o alcance aprimorado das plataformas de combate no domínio marítimo, enquanto opera a partir de bases no sul da Índia. Nós aprendemos lições valiosas nessas esferas e tem havido muitas conclusões deste exercício que serão incorporadas em prioridade.

O relatório dos árbitros indicados para julgar o exercício foi finalizado?

A análise crítica do exercício está em andamento para destacar as áreas de preocupação e sugerir medidas para melhorar nosso potencial de combate. A melhoria da eficiência operacional é um processo contínuo. Este exercício trouxe muitos aspectos importantes das operações, o que ajudaria a aprimorar ainda mais o potencial de combate da IAF.

Como você reage aos escassos esquadrões de combate da IAF?

A IAF é a guardiã dos céus indianos. Estamos prontos 24×7 para responder a qualquer situação hostil, com nossos recursos disponíveis. No que diz respeito à diminuição da força dos esquadrões de caça, está sendo dada a devida ênfase. Estamos atualizando as aeronaves MiG-29, Jaguar e Mirage 2000 de maneira faseada, como parte do gerenciamento da obsolescência. A introdução de 36 aeronaves Rafale começará em setembro de 2019 e aumentará significativamente nossa capacidade operacional. A incorporação das aeronaves Su-30 MKI remanescentes (do total de 272 unidades) da Hindustan Aeronautics Limited será concluída em 2020. A introdução das 40 aeronaves de combate leve (LCA) autóctones está também em andamento. Além disso, o RFP (Request for Proposal) para a aquisição de 83 LCA Mk1A foi emitido em dezembro passado.

Quando é que a IAF espera alcançar a força de combate necessária?

O próximo passo seria o projeto e desenvolvimento do LCA Mk2, que foi renomeado como caça de peso médio (MWF). Além disso, o RFI (Request for Information) para 110 novos caças foi emitido em 6 de abril de 2018. Se todas as incorporações ocorrerem conforme planejado, a IAF deverá atingir sua força autorizada de esquadrões de combate até o final do 15º Plano (2032).

Você espera a entrega dos jatos Rafale no prazo?

Todas as atividades relacionadas à incorporação das 36 aeronaves Rafale estão progredindo conforme o planejado. A entrega começará em setembro de 2019 e estará concluída em abril de 2022.

A IAF está preparada para uma guerra de duas frentes?


A IAF é capaz de enfrentar todos os desafios que nosso país provavelmente enfrentará.

FONTE: The Week

Postar um comentário

Postagens mais visitadas