Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

'Queremos que a Venezuela volte à democracia', diz Bolsonaro a TV dos EUA

Em entrevista à Fox News, o presidente também defendeu o muro para separar EUA do México. Nesta terça, ele vai se encontrar com Donald Trump.
Por G1

O presidente Jair Bolsonaro disse em entrevista à TV norte-americana na madrugada desta terça-feira (19) que a Venezuela estará no centro das discussões durante o encontro com o presidente dos EUA, Donald Trump, na Casa Branca, nesta tarde.

Ao canal Fox News, Bolsonaro reafirmou que o presidente norte-americano mantém "todas as opções na mesa"em relação à Venezuela. "Nós não podemos falar em todas as possibilidades, mas o que for possível de forma diplomática", disse Bolsonaro, segundo tradutor da emissora.

A entrevista foi ao ar com tradução simultânea, e em alguns trechos não foi possível ouvir o que o presidente respondeu. Bolsonaro disse que o Brasil é o país mais interessado em pôr fim ao governo de Nicolás Maduro.

O presidente afirmou que o governo brasileiro está alinhado ao de Trump. "Hoje temos nova ideologia,…

Conselho de Segurança elege cinco novos membros para biênio 2019-2020

Em rodada única de votação nesta sexta-feira (8), a Assembleia Geral da ONU elegeu cinco novos membros não permanentes do Conselho de Segurança, que terão mandatos de dois anos no organismo que estabelece o papel das Nações Unidas para a agenda de paz e segurança global.


ONU

Alemanha, Indonésia, África do Sul, República Dominicana e Bélgica assumirão seus assentos em 1º de janeiro de 2019. Esses países substituirão Bolívia, Etiópia, Cazaquistão, Holanda e Suécia, que ocupam os assentos até o fim deste ano.

Secretário-geral da ONU, António Guterres, fala durante reunião de emergência do Conselho de Segurança. Foto: ONU/Manuel Elias
Secretário-geral da ONU, António Guterres, fala durante reunião de emergência do Conselho de Segurança. Foto: ONU/Manuel Elias

De acordo com a Carta da ONU, o Conselho de Segurança tem a responsabilidade primária pela paz e segurança internacionais, sendo que todos os Estados-membros da ONU precisam seguir suas decisões.

O Conselho de 15 membros tem dez assentos não permanentes, alocados de acordo com padrão de rotação estabelecido pela Assembleia Geral em 1963 para garantir representação regional justa: cinco países africanos, asiáticos e do Pacífico; um da Europa Oriental; dois da América Latina; dois do Grupo Europa Ocidental e Outros (WEOG).

Bélgica e Alemanha; República Dominicana e África do Sul concorreram sem oposição de seus respectivos grupos regionais, enquanto a Indonésia garantiu seu lugar após um segundo turno com as Maldivas para o assento do Grupo Ásia-Pacífico.

Esta será a primeira vez que a República Dominicana ocupará um assento no Conselho de Segurança, enquanto os demais quatro países já serviram ao órgão das Nações Unidas.

Os outros cinco membros do Conselho — que ocupam os assentos permanentes — são China, França, Rússia, Reino Unido e Estados Unidos.

Comentários

NOTÍCIAS MAIS LIDAS

Postagens mais visitadas