Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Israel concentra mais forças na fronteira com Faixa de Gaza e está pronto a agir

As Forças de Defesa de Israel (IDF, na sigla em inglês) concentraram mais forças na fronteira com a Faixa de Gaza e estão prontas para usá-las se for necessário, comunica a assessoria da entidade militar.
Sputnik

A decisão foi tomada no decurso da reunião no Estado-Maior e é uma resposta aos combates de ontem (11), que causaram morte de um militar israelense e sete palestinos.


"As IDF aumentaram suas forças no Distrito Sul e estão dispostas, se for preciso, a agir com mais vigor", destaca o comunicado da entidade.

No decurso da operação militar que teve lugar no enclave palestino neste domingo (11) um tenente coronel de uma unidade especial israelense foi morto. Ao mesmo tempo, a parte palestina perdeu sete homens, inclusive um comandante militar. Após os confrontos, os palestinos lançaram 17 mísseis contra o sul de Israel, dois deles foram interceptados pelos sistemas de defesa antiaérea Iron Dome (Cúpula de Ferro).

Foi igualmente informado que, tendo em conta a situação, o prim…

Conselho de Segurança elege cinco novos membros para biênio 2019-2020

Em rodada única de votação nesta sexta-feira (8), a Assembleia Geral da ONU elegeu cinco novos membros não permanentes do Conselho de Segurança, que terão mandatos de dois anos no organismo que estabelece o papel das Nações Unidas para a agenda de paz e segurança global.


ONU

Alemanha, Indonésia, África do Sul, República Dominicana e Bélgica assumirão seus assentos em 1º de janeiro de 2019. Esses países substituirão Bolívia, Etiópia, Cazaquistão, Holanda e Suécia, que ocupam os assentos até o fim deste ano.

Secretário-geral da ONU, António Guterres, fala durante reunião de emergência do Conselho de Segurança. Foto: ONU/Manuel Elias
Secretário-geral da ONU, António Guterres, fala durante reunião de emergência do Conselho de Segurança. Foto: ONU/Manuel Elias

De acordo com a Carta da ONU, o Conselho de Segurança tem a responsabilidade primária pela paz e segurança internacionais, sendo que todos os Estados-membros da ONU precisam seguir suas decisões.

O Conselho de 15 membros tem dez assentos não permanentes, alocados de acordo com padrão de rotação estabelecido pela Assembleia Geral em 1963 para garantir representação regional justa: cinco países africanos, asiáticos e do Pacífico; um da Europa Oriental; dois da América Latina; dois do Grupo Europa Ocidental e Outros (WEOG).

Bélgica e Alemanha; República Dominicana e África do Sul concorreram sem oposição de seus respectivos grupos regionais, enquanto a Indonésia garantiu seu lugar após um segundo turno com as Maldivas para o assento do Grupo Ásia-Pacífico.

Esta será a primeira vez que a República Dominicana ocupará um assento no Conselho de Segurança, enquanto os demais quatro países já serviram ao órgão das Nações Unidas.

Os outros cinco membros do Conselho — que ocupam os assentos permanentes — são China, França, Rússia, Reino Unido e Estados Unidos.

Postar um comentário

Postagens mais visitadas