Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Área militar do governo brasileiro demonstra desconforto com suspensão de investigação do caso Queiroz

Integrantes da área militar do governo demostraram desconforto com o pedido de suspensão da investigação para apurar movimentações financeiras de Fabricio Queiroz consideradas "atípicas" pelo Conselho de Controle de Atividades Financeiras (Coaf).
Por Gerson Camarotti | G1

A avaliação de auxiliares do presidente Jair Bolsonaro é que essa decisão tomada pelo ministro Luiz Fux, do Supremo Tribunal Federal (STF), só faz prolongar o desgaste provocado pelo caso.

O ministro Luiz Fux atendeu pedido do deputado estadual e senador eleito Flavio Bolsonaro (PSL-RJ), de quem Queiroz foi assessor. O Coaf apontou movimentação de R$ 1,2 milhão em uma conta bancária de Queiroz durante um ano sem que houvesse esclarecimento.

Para esses auxiliares, foi uma surpresa a solicitação feita por Flávio Bolsonaro para suspender as investigações.

“Ainda não há uma explicação convincente. Enquanto isso não acontecer, o desgaste desse caso vai continuar. Já está demorando demais”, comentou ao blog um auxilia…

Conselho de Segurança elege cinco novos membros para biênio 2019-2020

Em rodada única de votação nesta sexta-feira (8), a Assembleia Geral da ONU elegeu cinco novos membros não permanentes do Conselho de Segurança, que terão mandatos de dois anos no organismo que estabelece o papel das Nações Unidas para a agenda de paz e segurança global.


ONU

Alemanha, Indonésia, África do Sul, República Dominicana e Bélgica assumirão seus assentos em 1º de janeiro de 2019. Esses países substituirão Bolívia, Etiópia, Cazaquistão, Holanda e Suécia, que ocupam os assentos até o fim deste ano.

Secretário-geral da ONU, António Guterres, fala durante reunião de emergência do Conselho de Segurança. Foto: ONU/Manuel Elias
Secretário-geral da ONU, António Guterres, fala durante reunião de emergência do Conselho de Segurança. Foto: ONU/Manuel Elias

De acordo com a Carta da ONU, o Conselho de Segurança tem a responsabilidade primária pela paz e segurança internacionais, sendo que todos os Estados-membros da ONU precisam seguir suas decisões.

O Conselho de 15 membros tem dez assentos não permanentes, alocados de acordo com padrão de rotação estabelecido pela Assembleia Geral em 1963 para garantir representação regional justa: cinco países africanos, asiáticos e do Pacífico; um da Europa Oriental; dois da América Latina; dois do Grupo Europa Ocidental e Outros (WEOG).

Bélgica e Alemanha; República Dominicana e África do Sul concorreram sem oposição de seus respectivos grupos regionais, enquanto a Indonésia garantiu seu lugar após um segundo turno com as Maldivas para o assento do Grupo Ásia-Pacífico.

Esta será a primeira vez que a República Dominicana ocupará um assento no Conselho de Segurança, enquanto os demais quatro países já serviram ao órgão das Nações Unidas.

Os outros cinco membros do Conselho — que ocupam os assentos permanentes — são China, França, Rússia, Reino Unido e Estados Unidos.

Postar um comentário

NOTÍCIAS MAIS LIDAS

Postagens mais visitadas