Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Marinha da Argentina fala sobre localização do submarino ARA San Juan

Embarcação desaparecida há 1 ano foi localizada neste sábado a 907 metros de profundidade. Ainda não há previsão de início dos trabalhos de resgate. 'Não temos meios para resgatar o submarino', diz ministro.
Por G1

A Marinha da Argentina informou neste sábado (17) que o submarino ARA San Juan, que sumiu há 1 ano com 44 tripulantes, foi encontrado a 907 metros de profundidade em uma área de "visibilidade bastante reduzida", e que a embarcação sofreu uma "implosão" no fundo das águas do Oceano Atlântico.

Segundo Enrique Balbi, porta-voz da Marinha, a proa, a popa e a vela se desprenderam do submarino e estão localizadas em uma área de 80 a 100 metros. “Isso sugere que a implosão tenha ocorrido muito perto do fundo”, disse.

Segundo a Marinha, as imagens mostram que o casco do submarino permaneceu bastante intacto, apenas com algumas deformações, e que todas as outras partes se desprenderam. A implosão teria ocorrido em razão da pressão externa do mar ter superado …

Desamparados? OTAN diz que não ajudará Israel caso Irã ataque

O secretário-geral da OTAN, Jens Stoltenberg disse em entrevista à revista alemã Spiegel que a organização não fornecerá ajuda para Israel em caso de um possível ataque do Irã.


Sputnik

Stoltenberg afirmou na entrevista que Israel é parceiro da OTAN, mas sabendo que não é membro da aliança, o Artigo 5, que dita sobre obrigações mútuas de proteção, não é aplicável.

O secretário-geral da OTAN, Jens Stoltenberg, em uma coletiva de imprensa após uma reunião do Conselho do Atlântico Norte (NAC) na sessão dos Ministros da Defesa na sede da OTAN em Bruxelas, Bélgica.
Jens Stoltenberg © REUTERS / Eric Vidal

O chefe da OTAN ressaltou que a aliança nunca tomou partido no processo de paz do Médio Oriente e não era tarefa da OTAN.

As relações entre Israel e Irã estão tensas devido às acusações de Tel-Aviv de que Teerã não teria reduzido seu programa nuclear. Além disso, o estado israelense também critica a suposta retórica hostil do Irã em apoio ao governo sírio e ao movimento Hezbollah libanês, que já entrou em confronto contra Israel.

Em 10 de Maio, a Força Aérea israelense atingiu dezenas de alvos iranianos na Síria em retaliação a um ataque das forças iranianas, que supostamente teriam disparado 20 foguetes contra posições das Forças de Defesa de Israel nas nas Colinas de Golã, área sob administração israelense.

Postar um comentário

Postagens mais visitadas