Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Trump diz que 'certamente' entraria em guerra com o Irã, mas 'não agora'

O presidente dos EUA, Donald Trump, afirmou que consideraria uma ação militar contra o Irã para impedir que a República Islâmica consiga armas nucleares. A briga entre Teerã e Washington aumentou depois que os EUA acusaram o Irã de atacar dois petroleiros.
Sputnik

"Eu certamente vou considerar as armas nucleares", disse Trump à revista Time na terça-feira, quando perguntado sobre o que poderia levá-lo a declarar guerra ao Irã. "E eu manteria o outro um ponto de interrogação".

A reportagem não especificou se o presidente elaborou o cenário de lançar um conflito armado de pleno direito com a República Islâmica sobre seu programa nuclear. Quando um repórter perguntou a Trump se ele estava considerando uma ação militar contra o Irã agora, ele respondeu: "Eu não diria isso. Eu não posso dizer isso".

Seus comentários foram feitos um dia depois de o Pentágono ter enviado 1.000 soldados extras para o Oriente Médio "para fins defensivos".

Os Estados Unidos cu…

Desamparados? OTAN diz que não ajudará Israel caso Irã ataque

O secretário-geral da OTAN, Jens Stoltenberg disse em entrevista à revista alemã Spiegel que a organização não fornecerá ajuda para Israel em caso de um possível ataque do Irã.


Sputnik

Stoltenberg afirmou na entrevista que Israel é parceiro da OTAN, mas sabendo que não é membro da aliança, o Artigo 5, que dita sobre obrigações mútuas de proteção, não é aplicável.

O secretário-geral da OTAN, Jens Stoltenberg, em uma coletiva de imprensa após uma reunião do Conselho do Atlântico Norte (NAC) na sessão dos Ministros da Defesa na sede da OTAN em Bruxelas, Bélgica.
Jens Stoltenberg © REUTERS / Eric Vidal

O chefe da OTAN ressaltou que a aliança nunca tomou partido no processo de paz do Médio Oriente e não era tarefa da OTAN.

As relações entre Israel e Irã estão tensas devido às acusações de Tel-Aviv de que Teerã não teria reduzido seu programa nuclear. Além disso, o estado israelense também critica a suposta retórica hostil do Irã em apoio ao governo sírio e ao movimento Hezbollah libanês, que já entrou em confronto contra Israel.

Em 10 de Maio, a Força Aérea israelense atingiu dezenas de alvos iranianos na Síria em retaliação a um ataque das forças iranianas, que supostamente teriam disparado 20 foguetes contra posições das Forças de Defesa de Israel nas nas Colinas de Golã, área sob administração israelense.

Comentários

NOTÍCIAS MAIS LIDAS

Postagens mais visitadas