Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Área militar do governo brasileiro demonstra desconforto com suspensão de investigação do caso Queiroz

Integrantes da área militar do governo demostraram desconforto com o pedido de suspensão da investigação para apurar movimentações financeiras de Fabricio Queiroz consideradas "atípicas" pelo Conselho de Controle de Atividades Financeiras (Coaf).
Por Gerson Camarotti | G1

A avaliação de auxiliares do presidente Jair Bolsonaro é que essa decisão tomada pelo ministro Luiz Fux, do Supremo Tribunal Federal (STF), só faz prolongar o desgaste provocado pelo caso.

O ministro Luiz Fux atendeu pedido do deputado estadual e senador eleito Flavio Bolsonaro (PSL-RJ), de quem Queiroz foi assessor. O Coaf apontou movimentação de R$ 1,2 milhão em uma conta bancária de Queiroz durante um ano sem que houvesse esclarecimento.

Para esses auxiliares, foi uma surpresa a solicitação feita por Flávio Bolsonaro para suspender as investigações.

“Ainda não há uma explicação convincente. Enquanto isso não acontecer, o desgaste desse caso vai continuar. Já está demorando demais”, comentou ao blog um auxilia…

Desconhecidos abrem fogo contra forças da coalizão e seus aliados na Síria

O representante da coalizão internacional anti-Daesh, liderada pelos EUA, disse à Sputnik que esta respondeu ao ataque de "forças inimigas não identificadas" perto de Al-Tanf, reportando que não houve vítimas.


Sputnik

"Combatentes do grupo Maghawir al-Thowra e conselheiros da coalizão foram envolvidos em um tiroteio na zona de redução de conflitos perto de Al-Tanf por forças inimigas não identificadas localizadas fora da zona, na tarde de 21 de junho", informou.

Militares americanos e rebeldes do Maghaweer al-Thawra, apoiado pelos EUA, em Al Tanf, no sul da Síria
Terroristas e militares dos EUA atuando juntos na Síria © AP Photo / Hammurabi's Justice News

Ele acrescentou que os combatentes do Maghawir al-Thowra e os conselheiros da coalizão tentaram parar o ataque e, para isso, desencadearam um contra-ataque, tendo as forças não identificadas parado então com o tiroteio.

Os representantes da coalizão entraram imediatamente em contato com os militares russos.

"Não há feridos entre os parceiros e a coalizão. Os representantes oficiais da coalizão estão em contato com os colegas russos da zona de redução de conflitos para não se cometerem erros", disse.

O tiroteio ocorreu um dia depois da coalizão ter realizado um ataque aéreo contra posições do Exército sírio na província de Homs. O ataque de surpresa tirou a vida de um oficial sírio, deixando alguns soldados feridos.

Desde 2014, a coalizão tem realizado ataques aéreos contra os chamados alvos do Daesh (organização terrorista proibida na Rússia e em outros países). A missão da coalizão não foi aprovada nem por Damasco nem pelas Nações Unidas. Atualmente, cerca de 2 mil militares dos EUA estão implantados na Síria.

Postar um comentário

NOTÍCIAS MAIS LIDAS

Postagens mais visitadas