Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Marinha da Argentina fala sobre localização do submarino ARA San Juan

Embarcação desaparecida há 1 ano foi localizada neste sábado a 907 metros de profundidade. Ainda não há previsão de início dos trabalhos de resgate. 'Não temos meios para resgatar o submarino', diz ministro.
Por G1

A Marinha da Argentina informou neste sábado (17) que o submarino ARA San Juan, que sumiu há 1 ano com 44 tripulantes, foi encontrado a 907 metros de profundidade em uma área de "visibilidade bastante reduzida", e que a embarcação sofreu uma "implosão" no fundo das águas do Oceano Atlântico.

Segundo Enrique Balbi, porta-voz da Marinha, a proa, a popa e a vela se desprenderam do submarino e estão localizadas em uma área de 80 a 100 metros. “Isso sugere que a implosão tenha ocorrido muito perto do fundo”, disse.

Segundo a Marinha, as imagens mostram que o casco do submarino permaneceu bastante intacto, apenas com algumas deformações, e que todas as outras partes se desprenderam. A implosão teria ocorrido em razão da pressão externa do mar ter superado …

Destróier Cole será 'modernizado' por até US$ 100 milhões nos EUA

A Marinha dos EUA emitiu um contrato de mais de US$ 36 milhões para a modernização do Destróier de mísseis guiados Cole, informou a BAE Systems em um comunicado à imprensa nesta quarta-feira (6).


Sputnik

"A BAE Systems recebeu um contrato de US$ 36,6 milhões da Marinha dos EUA para modernizar o destróier de mísseis guiados USS [United States Ship] Cole", disse o comunicado. "O Cole passará por um ano de trabalho extenso no estaleiro da empresa em Norfolk Virginia", acrescenta.

USS Cole
USS Cole © flickr.com/ U.S. Department of Defense

A BAE Systems explicou que seus funcionários e subcontratados irão ancorar a embarcação de 153,9 metros de comprimento e realizar atualizações e reparos em seus cascos e sistemas de engenharia. O trabalho afetará quase todos os espaços a bordo da embarcação.

O contrato inclui opções que, se exercidas, elevariam o valor acumulado a US$ 96,7 milhões, informou a BAE Systems.

O trabalho no programa de modernização deve começar em julho e ser concluído um ano depois, em julho de 2019, de acordo com o comunicado.

Em 12 de outubro de 2000, o Cole foi seriamente danificado por um bombardeio terrorista enquanto era reabastecido no porto de Aden, no Iêmen.

Na ocasião, 16 marinheiros estadunidenses foram mortos e 39 ficaram feridos no ataque mais violento contra um navio da Marinha dos Estados Unidos desde 1987. A organização terrorista Al Qaeda reivindicou a responsabilidade pelo ataque.
Postar um comentário

Postagens mais visitadas