Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Radicais sírios estariam recebendo armamento dos EUA através da fronteira com Jordânia

Enquanto o exército sírio parece estar pronto para uma grande ofensiva na província de Daraa, os grupos radicais que operam na região estariam recebendo grandes remessas de material bélico "Made in USA".
Sputnik

Os grupos militantes que atuam no sul da Síria receberam uma grande quantidade de armas e munições fabricadas nos EUA, incluindo mísseis antitanque TOW, informou a agência de notícias FARS.

De acordo com a FARS, o armamento foi entregue através da fronteira com a Jordânia no âmbito de um novo plano dos EUA para assegurar mais apoio a estes grupos na Síria.

A agência informou também que os grupos militantes na província de Daraa começaram a se preparar para impedir a ofensiva do exército sírio.

No início deste mês, o exército sírio intensificou as ações no sudoeste do país, controlado por radicais, perto da fronteira com a Jordânia e as Colinas de Golã, ocupadas por Israel.

O Ministério da Defesa da Rússia acrescentou que as forças do governo sírio, apoiadas por um grande a…

Destróier Cole será 'modernizado' por até US$ 100 milhões nos EUA

A Marinha dos EUA emitiu um contrato de mais de US$ 36 milhões para a modernização do Destróier de mísseis guiados Cole, informou a BAE Systems em um comunicado à imprensa nesta quarta-feira (6).


Sputnik

"A BAE Systems recebeu um contrato de US$ 36,6 milhões da Marinha dos EUA para modernizar o destróier de mísseis guiados USS [United States Ship] Cole", disse o comunicado. "O Cole passará por um ano de trabalho extenso no estaleiro da empresa em Norfolk Virginia", acrescenta.

USS Cole
USS Cole © flickr.com/ U.S. Department of Defense

A BAE Systems explicou que seus funcionários e subcontratados irão ancorar a embarcação de 153,9 metros de comprimento e realizar atualizações e reparos em seus cascos e sistemas de engenharia. O trabalho afetará quase todos os espaços a bordo da embarcação.

O contrato inclui opções que, se exercidas, elevariam o valor acumulado a US$ 96,7 milhões, informou a BAE Systems.

O trabalho no programa de modernização deve começar em julho e ser concluído um ano depois, em julho de 2019, de acordo com o comunicado.

Em 12 de outubro de 2000, o Cole foi seriamente danificado por um bombardeio terrorista enquanto era reabastecido no porto de Aden, no Iêmen.

Na ocasião, 16 marinheiros estadunidenses foram mortos e 39 ficaram feridos no ataque mais violento contra um navio da Marinha dos Estados Unidos desde 1987. A organização terrorista Al Qaeda reivindicou a responsabilidade pelo ataque.
Postar um comentário

Postagens mais visitadas