Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Militares juntam-se à polícia em protesto dos "coletes amarelos". Há 31 detidos

Os militares da operação antiterrorista "Sentinela" foram mobilizados para proteger as principais instituições francesas. Ao final da manhã, os coletes amarelos eram ainda em pequeno número na capital e quase invisíveis entre a população.
Diário de Notícias

As forças armadas francesas juntaram-se à polícia, este sábado, em Paris, para enfrentar o 19º fim de semana consecutivo de protestos dos coletes amarelos contra o governo do presidente Emmanuel Macron. Ao final da manhã, com os locais habituais de manifestação interditos e o reforço militar junto às principais instituições francesas, os "coletes amarelos" passavam quase despercebidos entre turistas e parisienses.

Segundo a Reuters, o governo francês decidiu mobilizar os militares da operação antiterrorista "Sentinela", depois de ter proibido os manifestantes de se reunirem nos Campos Elísios, onde no último fim de semana dezenas de lojas foram destruídas e algumas completamente pilhadas.

Além da presença …

Destróier Cole será 'modernizado' por até US$ 100 milhões nos EUA

A Marinha dos EUA emitiu um contrato de mais de US$ 36 milhões para a modernização do Destróier de mísseis guiados Cole, informou a BAE Systems em um comunicado à imprensa nesta quarta-feira (6).


Sputnik

"A BAE Systems recebeu um contrato de US$ 36,6 milhões da Marinha dos EUA para modernizar o destróier de mísseis guiados USS [United States Ship] Cole", disse o comunicado. "O Cole passará por um ano de trabalho extenso no estaleiro da empresa em Norfolk Virginia", acrescenta.

USS Cole
USS Cole © flickr.com/ U.S. Department of Defense

A BAE Systems explicou que seus funcionários e subcontratados irão ancorar a embarcação de 153,9 metros de comprimento e realizar atualizações e reparos em seus cascos e sistemas de engenharia. O trabalho afetará quase todos os espaços a bordo da embarcação.

O contrato inclui opções que, se exercidas, elevariam o valor acumulado a US$ 96,7 milhões, informou a BAE Systems.

O trabalho no programa de modernização deve começar em julho e ser concluído um ano depois, em julho de 2019, de acordo com o comunicado.

Em 12 de outubro de 2000, o Cole foi seriamente danificado por um bombardeio terrorista enquanto era reabastecido no porto de Aden, no Iêmen.

Na ocasião, 16 marinheiros estadunidenses foram mortos e 39 ficaram feridos no ataque mais violento contra um navio da Marinha dos Estados Unidos desde 1987. A organização terrorista Al Qaeda reivindicou a responsabilidade pelo ataque.

Comentários

NOTÍCIAS MAIS LIDAS

Postagens mais visitadas