Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Argentina concorda em construir bases norte-americanas em seu território

O presidente da Argentina, Mauricio Macri, aprovou a construção no país de várias bases militares dos EUA, informou no sábado (21) o portal mexicano Aristegui Noticias com referência a fontes informadas.
Sputnik

De acordo com o portal, trata-se de ao mínimo três bases militares a serem construídas nas províncias de Neuquén (onde fica a jazida de gás de xisto Vaca Muerta), Misiones e Tierra del Fuego, de onde se pode controlar a Antártida.

A sua criação deve ser financiada pelo Comando Sul dos EUA. Um dos principais adeptos da criação de bases seria a ministra da Segurança da Argentina, Patricia Bullrich.

Além disso, nota o portal mexicano, a ministra elogiou a chegada ao país de instrutores americanos que efetuam a preparação dos policiais argentinos antes da cúpula do G20 em novembro. Isso viola as atuais leis argentinas, porque é necessário obter a autorização do Congresso para tais ações, algo que não foi feito.

Drones suicidas: Israel apresenta sua nova arma (VÍDEO)

Os drones suicidas ultraleves Rotem passaram com sucesso pelos testes de combate, afirmou a empresa que desenvolveu a nova arma – a Israel Aerospace Industries (IAI, sigla em Inglês). O vídeo dos testes foi postado na Internet.


Sputnik

Na gravação é possível ver como o pequeno dispositivo entra em um edifício ocupado por "terroristas" através de uma janela e provoca uma detonação.


Resultado de imagem para drones Rotem
Drone suicida israelense Rotem | Reprodução

É essa precisão, combinada com a alta velocidade do drone kamikaze, que a IAI considera uma das maiores vantagens de seu produto.

O Rotem mede 97 centímetros de comprimento e 18 de largura, desdobra-se rapidamente e requer apenas um operador para suas missões.

Os sensores do dispositivo permitem detectar possíveis alvos mesmo durante a noite.

Ao escolher o alvo, o drone pode executar uma de duas manobras: cair em cima do objeto ou realizar uma descida suave com a aceleração de seus motores.

O dispositivo carrega uma carga explosiva de até dois quilos e é destinado às unidades antiterroristas do Exército de Israel.

O rápido desenvolvimento dos drones como arma ultrapassa os dispositivos clássicos de reconhecimento ou de ataque remoto.

À medida que muitas forças armadas do mundo se empenham em adquirir mais equipamentos não tripulados, grupos terroristas no Iraque e na Síria como o Daesh (organização terrorista proibida na Rússia e em outros países) também têm obtido algum sucesso na adaptação de drones disponíveis comercialmente para realizar ataques aéreos.

Isso levanta para os exércitos do mundo a questão de como se defender dessa nova ameaça, porque ela pode ser um verdadeiro pesadelo para a segurança se drones adaptados se tornarem uma ferramenta de terror em poder de células terroristas localizadas em cidades densamente povoadas. Por enquanto, esta ameaça ainda não saiu da sua região de origem, o Oriente Médio.


Postar um comentário

Postagens mais visitadas