Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Mídia europeia explica como sistema russo S-400 se tornou 'hit de exportações'

Os sistemas russos de defesa antiaérea S-400 têm gerado cada vez mais interesse por parte dos outros países e se tornaram mesmo um "hit de exportações" no mercado internacional de armamentos, opina a mídia alemã.
Sputnik

Segundo escreveu o jornal Die Welt, a China adquiriu este sistema em janeiro deste ano, a Turquia irá recebê-lo no ano que vem e, em outubro passado, a Índia passou também a estar entre os importadores desta arma, assinando um contrato no valor de mais de 5 bilhões de dólares (quase 19 bilhões de reais) com a empresa estatal russa de exportação de armas.


Em opinião dos especialistas citados pela edição, no que tange às características técnicas, os complexos S-400 superam os análogos norte-americanos. Em particular, os S-400 são capazes de eliminar alvos diferentes em altitudes de até 30 quilômetros, em um raio de 400 quilômetros, podendo ser equipados com mísseis de alcances diferentes.

Já o conhecido sistema norte-americano Patriot, instalado inclusive na Europ…

É publicada FOTO da 'morte' de porta-aviões norte-americano

Na Internet apareceu uma foto tirada no momento do afundamento do porta-aviões USS America. No dia 14 de maio de 2005, durante testes militares, o navio retirado de serviço foi afundado de forma controlada.


Sputnik

O porta-aviões USS America (CV-66) foi construído e entrou em serviço nos anos 1960. Em 1996, seu uso foi cancelado, e em 2010, o avião foi afastado do serviço definitivamente.

Reprodução Twitter

Em 2005, as autoridades navais dos EUA decidiram converter o navio em um alvo de exercícios de fogo real para aperfeiçoar a blindagem de futuros porta-aviões, indicou a edição The Drive.

A intenção de "atacar" o navio causou certos protestos, já que alguns qualificaram a ideia de bombardear um navio chamado América como pouca ética. Contudo, as autoridades militares resolveram que o porta-aviões devia dar sua última contribuição para a defesa do país.

Os exercícios demoraram cerca de um mês. Os militares levaram a cabo dezenas de explosões que simularam ataques com mísseis e torpedos até que o navio se afundou nas águas do oceano Atlântico.

Postar um comentário

NOTÍCIAS MAIS LIDAS

Postagens mais visitadas