Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

China desenvolve 2 novos bombardeiros furtivos ao mesmo tempo, diz inteligência americana

A Força Aérea da China, que já tem dois caças furtivos, está trabalhando em dois novos projetos de aviões furtivos de médio e longo alcance, informou um relatório da inteligência militar dos EUA.
Sputnik

Os fabricantes de aviões chineses estão envolvidos em dois projetos de bombardeiros furtivos ao mesmo tempo, informou a edição Aviation Week, citando um relatório da Agência de Inteligência do Departamento de Defesa dos EUA.


A existência de um desses projetos, H-20 ou H-X, foi confirmada pela Força Aérea Chinesa em 2017. Entretanto, não foi divulgada nenhuma informação confiável sobre o segundo projeto.

De acordo com o Pentágono, o segundo projeto, designado JH-XX, envolve o desenvolvimento de um caça-bombardeiro de médio alcance. O avião será equipado com radar AESA, mísseis ar-ar e mísseis ar-terra. Os especialistas em inteligência militar estadunidense acreditam que essa aeronave entrará em serviço da Força Aérea chinesa não antes de 2025.

No desenvolvimento desses novos aviões de comba…

É relatada explosão perto de base militar franco-americana no norte da Síria

Nesta segunda-feira (4), o canal Kurdistan24 relatou sobre uma explosão perto da base franco-americana no norte da província síria de Raqqa.


Sputnik

De acordo com o canal, a base militar, onde estão instalados 200 soldados norte-americanos e 75 franceses, está localizada perto da cidade de Ayn Issa.

Forças dos EUA na Síria (foto de arquivo)
Tropas dos EUA na Síria © AFP 2018 / DELIL SOULEIMAN

Os motivos da explosão estão sendo investigados. Por enquanto, não há informações sobre vítimas ou danos materiais causados pelo incidente.

Segundo a edição turca do canal Kurdistan24, que citou fontes locais, o incidente teria sido causado por uma explosão de munições.

Entretanto, um comandante das FDS, que preferiu manter anonimato, comunicou à Sputnik Turquia que as informações sobre a explosão perto da base franco-americana não correspondem à verdade.

"De vez em quando efetuamos explosões de treinamento nas bases militares da região. É desta forma que treinamos nossos futuros combatentes a neutralizar minas e artefatos explosivos. Durante os exercícios, levamos a cabo explosões de minas sob o controle de sapadores", explicou.

O porta-voz das FDS, Mustafa Balli, também desmentiu para a Sputnik as informações sobre ataque ou ato terrorista na base em Ayn Issa.

"Se este incidente tivesse acontecido realmente, teríamos feito declaração no site oficial das FDS", assinalou.

A área de Ayn Issa é controlada pelas Forças Democráticas Sírias (FDS), apoiadas pelos EUA. O núcleo do grupo é constituído pelas milícias curdas YPG (Unidades de Proteção Popular), YPJ (Unidades de Proteção das Mulheres) e sua ala política PYD (Partido de União Democrática). Recentemente, as principais cidades da área controlada pelas FDS foram abaladas por uma onda de protestos contra a ocupação do território pelas FDS.

Postar um comentário

NOTÍCIAS MAIS LIDAS

Postagens mais visitadas