Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Marinha da Argentina fala sobre localização do submarino ARA San Juan

Embarcação desaparecida há 1 ano foi localizada neste sábado a 907 metros de profundidade. Ainda não há previsão de início dos trabalhos de resgate. 'Não temos meios para resgatar o submarino', diz ministro.
Por G1

A Marinha da Argentina informou neste sábado (17) que o submarino ARA San Juan, que sumiu há 1 ano com 44 tripulantes, foi encontrado a 907 metros de profundidade em uma área de "visibilidade bastante reduzida", e que a embarcação sofreu uma "implosão" no fundo das águas do Oceano Atlântico.

Segundo Enrique Balbi, porta-voz da Marinha, a proa, a popa e a vela se desprenderam do submarino e estão localizadas em uma área de 80 a 100 metros. “Isso sugere que a implosão tenha ocorrido muito perto do fundo”, disse.

Segundo a Marinha, as imagens mostram que o casco do submarino permaneceu bastante intacto, apenas com algumas deformações, e que todas as outras partes se desprenderam. A implosão teria ocorrido em razão da pressão externa do mar ter superado …

Enviado da ONU chega ao Iémen para negociações de urgência sobre Hodeida

O enviado especial da ONU ao Iémen, Martin Griffiths, chegou hoje a Sanaa para negociações de emergência sobre a cidade de Hodeida.


Pars Today

De acordo com jornalistas de agências internacionais, Griffiths não prestou declarações à chegada ao aeroporto da capital iemenita.

Enviado da ONU chega ao Iémen para negociações de urgência sobre Hodeida

O diretor geral do Parlamento iraniano para Assuntos Internacionais, Hossein Amir-Abdollahian, disse sábado que o bloqueio liderado pelos sauditas no Iêmen tem como objetivo forçar o povo iemenita a desistir.

Amir-Abdollahian fez as declarações em sua conta no Twitter, dizendo que "sob KSA-UAE-US-sionistas", que ocupa a guerra contra os iemenitas, o desastre humanitário é abundante.

A autoridade iraniana acrescentou que "os invasores perderam o campo de batalha do Iêmen, mas querem obrigar os iemenitas a desistirem ocupando Hodeidah e cortando seu pão e água".

No final de seu post, ele destacou que “o futuro pertenceria aos iemenitas e o Iêmen seria um atoleiro para os invasores”.

A mensagem de Amir-Abdollahian surge em um momento em que os relatórios do Iêmen dizem que a coalizão saudita e liderada pelos EAU sitiou a cidade portuária de Hodeida, matando e ferindo centenas de pessoas inocentes.

Postar um comentário

Postagens mais visitadas