Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Por que alguns países ocidentais não querem libertação de Idlib?

A libertação de Idlib marcará a vitória total das forças governamentais e o fracasso dos planos de países ocidentais de derrubar as autoridades legítimas sírias.
Sputnik

No entanto, segundo Pierre Le Corf, ativista francês que vive em Aleppo, a tarefa não será fácil. 


"Será muito difícil libertar Idlib, porque todas as forças da coalizão lideradas pelos EUA e governos [ocidentais] envolvidos na guerra até o momento se opõem à libertação da província", disse Le Corf à Sputnik França.

Ele comentou que assim que a província síria de Idlib for libertada, terá que "libertar as zonas ocupadas ilegalmente pelos EUA, França e até pela Itália no norte do país". Por esse motivo, nenhum desses países quer a libertação da província.

Le Corf salientou que a intenção de manter o status atual poderia levar a "um massacre da população civil de Idlib", referindo-se às múltiplas advertências dos militares sírios e russos sobre a possível encenação de ataques químicos com o prop…

Erdogan: Turquia usará sistemas de defesa aérea S-400 russos se for necessário

O presidente turco, Recep Tayyip Erdogan, disse que Ancara usará os sistemas de defesa aérea S-400 comprados da Rússia, se assim for necessário.


Sputnik

"Nós os compramos [sistemas S-400] e não foi para armazená-los em depósitos. Serão usados apropriadamente se assim for necessário. E o que devemos fazer com esses sistemas defensivos se não usá-los? Para confiar novamente na misericórdia dos Estados Unidos?", disse Erdogan para a emissora TGRT.

Os sistemas S-400
S-400 Triumph russos © Sputnik / Alexander Vilf

Em dezembro de 2017, a Rússia e a Turquia assinaram um contrato para fornecimento de sistemas de defesa aérea S-400 para Ancara. Duas baterias S-400 serão operadas e mantidas pelos militares turcos, de acordo com a secretaria turca da indústria de defesa. Em abril, o diretor-geral da Estatal russa de exportação de armas, Rosoboronexport, disse que a Rússia começou a fabricar sistemas S-400 para a Turquia.

O acordo provocou desentendimentos entre Ancara e Washington. EUA ameaçaram impor sanções contra a Turquia, pois acreditam que a arma é incompatível com as defesas da OTAN.

Em meados de abril, o subsecretário de Estado para Assuntos Europeus e da Eurásia, Wess Mitchell, disse que a aquisição dos sistemas de de defesa aérea S-400 da Rússia por Ancara poderia afetar negativamente a entrega de caças F-35 de quinta geração para a Turquia. O ministro das Relações Exteriores turco, Mevlut Cavusoglu, respondeu dizendo que Ancara tomaria medidas de retaliação contra Washington se bloqueasse a entrega das aeronaves.

Postar um comentário

Postagens mais visitadas