Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Analista: entrega de dados de Israel sobre abate de Il-20 significa muito para Rússia

O comandante da Força Aérea Israelense, Amikam Norkin, forneceu ao Ministério da Defesa da Rússia dados sobre o incidente com o avião russo Il-20 na Síria. Israel demonstra que não pretende perder a cooperação estabelecida com a Rússia, disse o analista político Stanislav Tarasov durante uma entrevista ao serviço russo da Rádio Sputnik.
Sputnik

Além destas informações sobre o abate da aeronave, Israel também avisou sobre "as tentativas do Irã de fortalecer sua posição na Síria e entregar armas estratégicas ao Hezbollah". Os militares observaram que é necessário continuar coordenando as ações na Síria, ressaltando a importância de respeitar os interesses dos dois países.

O avião russo Il-20 foi abatido sobre o mar Mediterrâneo no dia 17 de setembro, a 35 quilômetros da costa síria, por um míssil do sistema antiaéreo S-200 da Síria, resultando na morte de 15 militares.

Ao mesmo tempo, quatro caças F-16 atacaram instalações sírias em Latakia. De acordo com o Ministério da Defesa da…

Estes submarinos são um 'pesadelo para EUA', indica mídia chinesa

A mídia chinesa qualificou os submarinos russos do projeto 955 Borei como um "pesadelo" para os EUA. O portal Ifeng.com recordou os lançamentos com êxito de uma salva de quatro mísseis balísticos Bulava, cuja potência equivale a uma explosão de 160 bombas nucleares.


Sputnik

De acordo com analistas chineses, este lançamento foi a resposta da Rússia ao crescimento da presença militar dos EUA na Europa do Leste.

Submarino nuclear russo de classe Borei (foto de arquivo)
Submarino russo da Classe Borei © Sputnik / Sevmash

A edição destacou as características avançadas dos submarinos Borei: seu comprimento atinge 170 metros e o deslocamento supera 20 mil toneladas.

Além disso, são completamente silenciosos, o que torna sua detecção uma tarefa extremamente difícil. O portal chinês ressaltou que os submarinos russos superam consideravelmente os norte-americanos da classe Ohio.

Além do mais, cada um destes submarinos russos é dotado de uma arma terrível – os 16 mísseis balísticos intercontinentais R-30 Bulava. A parte dianteira do submarino contém 12 tubos de torpedos que podem ser usados para efetuar lançamentos de torpedos e de mísseis antinavio.

A edição acrescentou também que o submarino russo possui um considerável poder de fogo contra navios.

Os analistas chineses enfatizaram as características do míssil Bulava. Segundo eles, o míssil é a versão naval do Topol-M. Cada míssil é capaz de portar de 6 a 10 ogivas que possuem uma alta capacidade de destruição, podendo superar a defesa antiaérea do adversário.

A trajetória imprevisível de voo torna o míssil praticamente invulnerável.

O portal chinês concluiu que todas as características acima mencionadas fazem com que os novos submarinos russos sejam os mais temíveis em todo o mundo.

Postar um comentário

Postagens mais visitadas