Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Israel concentra mais forças na fronteira com Faixa de Gaza e está pronto a agir

As Forças de Defesa de Israel (IDF, na sigla em inglês) concentraram mais forças na fronteira com a Faixa de Gaza e estão prontas para usá-las se for necessário, comunica a assessoria da entidade militar.
Sputnik

A decisão foi tomada no decurso da reunião no Estado-Maior e é uma resposta aos combates de ontem (11), que causaram morte de um militar israelense e sete palestinos.


"As IDF aumentaram suas forças no Distrito Sul e estão dispostas, se for preciso, a agir com mais vigor", destaca o comunicado da entidade.

No decurso da operação militar que teve lugar no enclave palestino neste domingo (11) um tenente coronel de uma unidade especial israelense foi morto. Ao mesmo tempo, a parte palestina perdeu sete homens, inclusive um comandante militar. Após os confrontos, os palestinos lançaram 17 mísseis contra o sul de Israel, dois deles foram interceptados pelos sistemas de defesa antiaérea Iron Dome (Cúpula de Ferro).

Foi igualmente informado que, tendo em conta a situação, o prim…

EUA ameaçam responder a possível ofensiva de Damasco no sudoeste da Síria

O Departamento de Estado norte-americano fez uma declaração nesta quinta-feira prometendo dar uma resposta decisiva caso o Exército Sírio lance uma operação na zona de desescalada do sudoeste do país.


Sputnik

A diplomacia dos Estados Unidos pediu à Rússia que impeça o governo sírio de realizar uma ofensiva na região, ameaçando reagir.

Soldados do Exército Sírio em um BMD-1 no campo de refugiados palestinos liberados de Yarmouk, ao sul de Damasco
Tropas sírias © Sputnik / Mikhail Voskresenskiy

A Rússia, os EUA e a Jordânia concordaram em julho passado em estabelecer as chamadas zonas de desescalada nas províncias de Daraa, Quneitra e Suwayda, no sudoeste da Síria.

"Os Estados Unidos continuam preocupados com relatos de operações iminentes do governo sírio no sudoeste da Síria, dentro dos limites da zona de desescalada", declarou o Departamento de Estado. "Afirmamos novamente que os Estados Unidos tomarão medidas firmes e apropriadas em resposta às violações do governo sírio nessa área".

Postar um comentário

Postagens mais visitadas