Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Marinha da Argentina fala sobre localização do submarino ARA San Juan

Embarcação desaparecida há 1 ano foi localizada neste sábado a 907 metros de profundidade. Ainda não há previsão de início dos trabalhos de resgate. 'Não temos meios para resgatar o submarino', diz ministro.
Por G1

A Marinha da Argentina informou neste sábado (17) que o submarino ARA San Juan, que sumiu há 1 ano com 44 tripulantes, foi encontrado a 907 metros de profundidade em uma área de "visibilidade bastante reduzida", e que a embarcação sofreu uma "implosão" no fundo das águas do Oceano Atlântico.

Segundo Enrique Balbi, porta-voz da Marinha, a proa, a popa e a vela se desprenderam do submarino e estão localizadas em uma área de 80 a 100 metros. “Isso sugere que a implosão tenha ocorrido muito perto do fundo”, disse.

Segundo a Marinha, as imagens mostram que o casco do submarino permaneceu bastante intacto, apenas com algumas deformações, e que todas as outras partes se desprenderam. A implosão teria ocorrido em razão da pressão externa do mar ter superado …

EUA e Coreia do Sul decidirão futuro de manobras conjuntas em julho

Os Estados Unidos e a Coreia do Sul devem decidir só no próximo mês se continuarão ou cancelarão em definitivo os seus exercícios militares conjuntos no Leste Asiático, foco de constante tensões com a Coreia do Norte, segundo informaram autoridades sul-coreanas.


Sputnik

Mais cedo, o governo dos EUA decidiu suspender por tempo indeterminado os exercícios combinados Ulchi Freedom Guardian, realizados anualmente com Seul, no contexto do recente encontro entre o presidente norte-americano, Donald Trump, e o líder norte-coreano, Kim Jong-un, em Singapura. 

Soldados sul-coreanos participam de simulação de combate ao terror como parte dos exercícios Ulchi Freedom Guardian (arquivo)
Militares sul-coreanos © AP Photo / Lee Jin-man

"Essa questão está sendo explorada a pedido do presidente (sul-coreano)", afirmou o Ministério da Defesa da Coreia do Sul através de um comunicado. "Uma decisão deve ser esperada para julho".

A decisão de interromper tais atividades foi discutida na última quinta-feira durante uma conversa telefônica entre o secretário de Defesa dos Estados Unidos, James Mattis, e o ministro da Defesa Nacional da Coreia do Sul, Song Young-moo, conforme informou o Pentágono, destacando que o chefe da Defesa americana garantiu aos seus parceiros sul-coreanos a natureza rígida de sua aliança.

Postar um comentário

Postagens mais visitadas