Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Empresa chinesa faz peças para F-35? Revelação surge em meio a polêmicas envolvendo Huawei

Em meio à briga contínua entre os EUA e a gigante tecnológica chinesa Huawei, classificada como ameaça à segurança por Washington, verificou-se que uma subsidiária com sede no Reino Unido de uma companhia chinesa fabrica peças para os jatos americanos F-35.
Sputnik

Trata-se da companhia chinesa Exception PCB, com sede no condado britânico de Gloucestershire, que fabrica placas de circuitos que controlam os motores, iluminação, combustível e sistemas de navegação dos caças F-35 – o sistema de armas mais caro já feito.

De acordo com a emissora britânica Sky, citando materiais divulgados pelo Ministério da Defesa do Reino Unido, a empresa que fabrica componentes para os caças da Lockheed Martin foi comprada em 2013 pela companhia chinesa Shenzhen Fastprint, que inclusive já participou da fabricação de caças Eurofighter Typhoon e de helicópteros de ataque Apache.

"A Exception PCB, com sede em Gloucestershire, fabrica placas de circuito impresso que controlam muitas das principais capacid…

EUA estariam construindo base militar perto da fronteira entre Síria e Iraque?

Várias mídias informaram que os militares dos EUA estão construindo nas montanhas de Sinjar (província iraquiana de Mossul) uma nova base militar.


Sputnik

A primeira edição a comunicar sobre a suposta construção da base, Kurdistan 24, informou citando o vice-prefeito da área, Jalal Khalo, que "15 veículos militares dos EUA chegaram ao alto da montanha e se estabeleceram perto do pico de Mira".

Tropas dos EUA em muro construído em Sinjar | Reprodução

​Posteriormente, o prefeito da cidade de Sinjar, Mahma Khalil, declarou à agência turca Anadolu que os Estados Unidos estavam se preparando para instalar na montanha uma base militar de importância estratégica.

Enquanto isso, o general iraquiano Najim Jabouri desmentiu as informações sobre a construção da base.

"Os assessores dos EUA estão presentes em Mossul, Al-Qayyara e outras partes da região. Eles nos disseram para tomar medidas de precaução na área fronteiriça", assinalou.

O militar de alto escalão indicou também que as Forças do Iraque se encarregaram de defender a fronteira entre a Síria e o Iraque diante dos possíveis ataques do Daesh (organização terrorista proibida na Rússia e em vários outros países).

Najim Jabouri explicou que a assistência dos EUA na área é limitada a consultas militares.

A cidade de Sinjar, habitada predominante por curdos yazidis, foi conquistada pelo Daesh em agosto de 2014. Como resultado, milhares de pessoas foram mortas e entre cinco e sete mil mulheres tornaram-se escravas.

Em dezembro de 2015, os combatentes curdos libertaram Sinjar e criaram forças de autodefesa integradas por habitantes locais.

Comentários

NOTÍCIAS MAIS LIDAS

Postagens mais visitadas