Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Marinha do Brasil simula resgate de civis em área de conflito ou desastre natural (VÍDEO)

A Marinha do Brasil realizou entre os dias 6 e 14 de novembro a Operação Atlântico, na praia de Itaoca, no Espírito Santo. A simulação deste ano treinou os oficiais para casos em que houvesse resgate de civis em uma área de conflito armado ou que foram alvos de desastres naturais.
Sputnik

Era por volta de 5h40 do dia 10 de novembro, um sábado, ainda estava amanhecendo, quando o Almirante Paulo Martinho Zucaro, Comandante da Força de Fuzileiros da Esquadra, olhou e disse para a reportagem da Sputnik Brasil: "É guerra".


A declaração foi dada para explicar os motivos de se realizar um treinamento deste porte mesmo em condições extremamente desfavoráveis. A chuva era forte, as ondas na beira da praia atingiam 1,5 metros e os ventos chegaram a 20 km/h. O nível de dificuldade preocupava o alto comando, mas não foi um problema para os fuzileiros e marinheiros.

Antes do amanhecer, sete Carros Lagarta Anfíbios (CLAnf) chegaram à praia e deram início ao desembarque. Após eles chegarem foi…

Extremistas estariam preparando provocação contra Rússia na Síria

Moradores da província síria de Idlib comunicaram que os radicais da zona estão preparando uma provocação com a utilização de encenações, comunicou o Centro Russo de Reconciliação.


Sputnik

De acordo com as informações do centro, obtidas por comunicação telefônica, a provocação está sendo planejada por combatentes do grupo Frente Al-Nusra (proibido na Rússia e em vários outros países).

Consequências dos ataques aéreos na cidade síria de Idlib (foto de arquivo)
Idlib, Síria © REUTERS / Ammar Abdullah

Segundo relataram moradores locais, nesta sexta-feira (22), na província foram avistados operadores de uma agência de notícias do Oriente Médio.

"Junto com terroristas da Frente al-Nusta este grupo se envolveu em filmagem de encenações de evacuação de civis por combatentes […], bem como de 'recuperação' por terroristas de infraestruturas civis, alegadamente destruídas no resultado de ataques da aviação russa e síria", detalharam os militares russos.

Na qualidade de "provas", os radicais estariam planejando demonstrar casas, que na verdade foram destruídas durante os confrontos entre grupos terroristas.

Os moradores que comunicaram as informações se disseram estar receando que as encenações sejam amplamente difundidas na mídia ocidental, virando motivo para "novas acusações contra a Rússia", se lê no comunicado do centro russo.

Postar um comentário

Postagens mais visitadas