Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Marinha da Argentina fala sobre localização do submarino ARA San Juan

Embarcação desaparecida há 1 ano foi localizada neste sábado a 907 metros de profundidade. Ainda não há previsão de início dos trabalhos de resgate. 'Não temos meios para resgatar o submarino', diz ministro.
Por G1

A Marinha da Argentina informou neste sábado (17) que o submarino ARA San Juan, que sumiu há 1 ano com 44 tripulantes, foi encontrado a 907 metros de profundidade em uma área de "visibilidade bastante reduzida", e que a embarcação sofreu uma "implosão" no fundo das águas do Oceano Atlântico.

Segundo Enrique Balbi, porta-voz da Marinha, a proa, a popa e a vela se desprenderam do submarino e estão localizadas em uma área de 80 a 100 metros. “Isso sugere que a implosão tenha ocorrido muito perto do fundo”, disse.

Segundo a Marinha, as imagens mostram que o casco do submarino permaneceu bastante intacto, apenas com algumas deformações, e que todas as outras partes se desprenderam. A implosão teria ocorrido em razão da pressão externa do mar ter superado …

Forças de oposição se juntam ao exército sírio para combater terroristas

De acordo com o Ministério da Defesa da Rússia, os rebeldes das unidades do Exército Livre da Síria (FSA, na sigla em inglês), se juntaram às forças governamentais em 11 povoados no sul do país para combater os militantes do Daesh e Frente al-Nusra (organizações terroristas proibidas na Rússia).


Sputnik

O ministério revelou que, nas últimas 24 horas, dez áreas no sul da Síria passaram voluntariamente para o controle do governo sírio.

Militantes rebeldes da oposição síria
Terroristas sírios © REUTERS / Ammar Abdullah

A declaração veio um dia depois de o exército sírio e das unidades do FSA terem repelido em conjunto um ataque de mais de mil terroristas da Frente al-Nusra na zona de desescalada no sul da Síria.

Nota-se que até ao início da noite de sábado (23), 11 povoados da zona de desescalada do sul, que estavam sob o controle do FSA, passaram totalmente a ser controlados por Damasco.

O comunicado do Ministério da Defesa russo adiciona que o Centro Russo de Reconciliação organizou o fornecimento de ajuda humanitária e de produtos de primeira necessidade aos civis das áreas libertadas no sul da Síria.

Atualmente, o exército sírio está levando a cabo uma operação antiterrorista na zona de desescalada no sul do país, em particular nas províncias de Daraa e Quneitra.

Postar um comentário

Postagens mais visitadas