Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Expansão da OTAN na Europa é uma 'relíquia da Guerra Fria', diz Putin

O presidente da Rússia, Vladimir Putin, disse em entrevista à imprensa sérvia publicada nesta quarta-feira (horário local) que a Rússia não quer uma nova corrida armamentista.
Sputnik

"Não vamos fechar os olhos ao desdobramento de mísseis de cruzeiro dos EUA [na Europa] e sua ameaça direta à nossa segurança. Teremos que tomar medidas eficazes de retaliação. Mas como país responsável e sensato, a Rússia não está interessada em uma nova corrida armamentista", afirmou.


Segundo o presidente russo, Moscou enviou em dezembro a Washington algumas propostas sobre a manutenção do Tratado INF. Além disso, Putin destacou que a Rússia está pronta para um diálogo sério com os Estados Unidos sobre toda a agenda estratégica.

No entanto, os Estados Unidos parecem ter uma política de "desmantelamento" em relação ao controle global de armas, acrescentou o presidente russo.

Durante a entrevista aos meios de comunicação sérvios, Putin também instou os parceiros ocidentais a estabelecer um …

Forças do Iêmen matam 123 e capturam 160 mercenários de coalizão liderados pela Arábia Saudita

Dois caminhões cheios dos corpos dos mercenários da coalizão saudita e liderada pelos Emirados Árabes Unidos chegaram no sul da cidade portuária de Aden no domingo, segundo o site de notícias do Yemenipress.


Pars Today

Os corpos eram dos combatentes mercenários que haviam sido contratados pela coalizão saudita e liderada pelos Emirados Árabes Unidos nas províncias do sul do Iêmen, acrescentou a Yemnipress.

Forças do Iêmen matam 123 e capturam 160 mercenários de coalizão liderados pela Arábia Saudita

O Ministério da Defesa do Iêmen já havia anunciado no sábado que em confrontos entre forças iemenitas compostas pelo exército e forças populares, e as forças de coalizão lideradas pelos EAU e pelos Emirados Árabes Unidos, mais de 500 mercenários da coalizão foram mortos e feridos no local. Frente da Costa Oeste.

As forças navais do Iêmen anunciaram na sexta-feira que um míssil Tochka foi disparado nas posições das forças mercenárias da coalizão saudita e dos EAU, matando dezenas de suas tropas.

Ali al-Emad, membro do departamento político do movimento Ansarullah, disse à TV de al-Mayadeen, ontem, que as forças iemenitas mataram 160 combatentes mercenários nas lutas no sábado.

Além disso, Mohammad al-Bakhiti, outro membro do departamento político do movimento Ansarullah, disse a al-Mayadeen que as forças iemenitas haviam apreendido um barco francês perto da costa de Hudaida no final do mês de jejum do Ramadã, citando o jornal francês "Figaro". que as forças especiais francesas estão ajudando os agressores sauditas-emirados no ataque a Hudaida.

Segundo outros relatos, as forças iemenitas cercaram as forças da coalizão liderada pela Arábia por dois dias e o mar é a única maneira de escapar.

A coalizão saudita e liderada pelos Emirados Árabes Unidos lançou sua operação apelidada de "Vitória Dourada" para capturar a cidade portuária de Hudaida nesta terça-feira, sob o risco de exacerbar a maior crise humanitária do mundo no Iêmen.

Postar um comentário

NOTÍCIAS MAIS LIDAS

Postagens mais visitadas