Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Empresa chinesa faz peças para F-35? Revelação surge em meio a polêmicas envolvendo Huawei

Em meio à briga contínua entre os EUA e a gigante tecnológica chinesa Huawei, classificada como ameaça à segurança por Washington, verificou-se que uma subsidiária com sede no Reino Unido de uma companhia chinesa fabrica peças para os jatos americanos F-35.
Sputnik

Trata-se da companhia chinesa Exception PCB, com sede no condado britânico de Gloucestershire, que fabrica placas de circuitos que controlam os motores, iluminação, combustível e sistemas de navegação dos caças F-35 – o sistema de armas mais caro já feito.

De acordo com a emissora britânica Sky, citando materiais divulgados pelo Ministério da Defesa do Reino Unido, a empresa que fabrica componentes para os caças da Lockheed Martin foi comprada em 2013 pela companhia chinesa Shenzhen Fastprint, que inclusive já participou da fabricação de caças Eurofighter Typhoon e de helicópteros de ataque Apache.

"A Exception PCB, com sede em Gloucestershire, fabrica placas de circuito impresso que controlam muitas das principais capacid…

Irã rejeita supostos relatos de negociação com Israel

Secretario de Supremo Conselho de segurança Nacional do Irã rejeitou veementemente os supostos relatos da mídia que alegavam que a República Islâmica havia negociado com o regime sionista de Israel.


Pars Today

Esses tipos de rumores infundados são tentativas fracassadas de legitimar o regime sionista e enfraquecer o desejo da corrente de resistência contra Israel, afirmou Ali Shamkhani.

Irã rejeita supostos relatos de negociação com Israel
Ali Shamkhani | Reprodução

A autoridade iraniana disse que o suposto relato da mídia é uma reação à derrota dos terroristas Takfiri na região.

Ele disse que não se pode impedir o regime sionista agressivo e expansionista por meio de concessões.

“Um muçulmano devoto não entra em negociações com os sionistas”, observou Shamkhani.

Mais cedo, o porta-voz do Ministério das Relações Exteriores do Irã, Bahram Qassemi, descartou qualquer negociação indireta com o regime sionista de Israel na Jordânia.

Não houve negociações indiretas entre o Irã e o regime sionista na Jordânia, disse ele, ressaltando que tais notícias fabricadas são totalmente infundadas.

No meio da traição de alguns países árabes à causa palestina e pisoteada os direitos legítimos da Resistência, a fabricação de notícias sem fundamento atribuídas aos círculos árabe-hebraicos é desviar a opinião pública mundial dos recentes crimes e atrocidades do regime sionista.

Comentários

NOTÍCIAS MAIS LIDAS

Postagens mais visitadas