Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Trump reconhece soberania de Israel sobre Colinas de Golã

Ao lado de Netanyahu, presidente dos EUA contradiz décadas de política externa e reconhece a soberania de Israel sobre o território, ocupado em 1967 e anexado em 1981. Síria vê ataque a sua integridade territorial.
Deutsch Welle

O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, reconheceu formalmente nesta segunda-feira (25/03) a soberania de Israel sobre as Colinas de Golã, um território disputado com a Síria e que Israel anexou em 1981.

O governo do presidente sírio, Basahr al-Assad, respondeu de imediato e afirmou que a decisão é um ataque à soberania e à integridade territorial da Síria.

O decreto de reconhecimento foi assinado no início de um encontro com o primeiro-ministro de Israel, Benjamin Netanyahu, em Washington. Trump justificou a medida com as "ações agressivas" do Irã e de grupos "terroristas" contra Israel.

Netanyahu disse que se trata de um dia histórico e que Trump é o melhor amigo que Israel já teve.

Em Israel, o reconhecimento pode significar um forte i…

Iraque substitui seus Abrams por tanques russos T-90S, mas por quê? (VÍDEO)

Em 6 de junho, o Ministério da Defesa do Iraque anunciou que recebeu 29 tanques T-90S russos de um lote de 73. Esses tanques substituirão alguns dos 140 tanques norte-americanos Abrams que foram fornecidos pelos EUA ao país. Os analistas militares norte-americanos explicaram o motivo dessa substituição de blindados.


Sputnik

Em seu artigo para o portal Military Times, Kyle Rempfer comentou que tudo começou com queixas dos oficiais norte-americanos que alguns dos Abrams fornecidos a Bagdá acabaram nas mãos de milícias pró-iranianas.

Tanque T-90S mostrado no âmbito do III Fórum internacional Tecnologias na Construção de Máquinas 2014 em Zhukovsky, região de Moscou (Rússia)
Tanque T-90S russo © Sputnik / Ramil Sitdikov

Em particular, foram nove carros de combate que acabaram sendo usados pelas Forças de Mobilização Popular, unidades xiitas apoiadas pelo Irã, mas que lutam contra os terroristas com o consentimento do governo iraquiano.

Estes tanques foram utilizados na luta contra o Daesh (organização terrorista proibida na Rússia), mas também foram usados contra os separatistas curdos na cidade iraquiana de Kirkuk, afirmou o colunista citando Eric Pahon, porta-voz do Pentágono.

Segundo ele, todos os tanques foram devolvidos às forças iraquianas, mas houve algumas especulações que o produtor dos Abrams, a General Dynamics, se recusou a realizar manutenção técnica desses tanques.

Esta foi a razão pela qual Kyle Rempfer afirmou que se tratava de uma decisão geopolítica que permitiu à Rússia ganhar uma maior influência na região. De fato, James Phillips, pesquisador da Heritage Foundation, explicou que mensagem está enviando o governo iraquiano com a compra dos T-90S russos.

"Foi um lembrete importante que [os EUA] não têm o monopólio sobre os tanques e que o Iraque pode os comprar na Rússia também. Isso reduz a influência dos EUA e aumenta as possibilidades futuras de Bagdá", explicou ele.

Ao mesmo tempo, o Ministério da Defesa do Iraque publicou um vídeo da segunda entrega de tanques russos T-90S. Esses tanques formarão parte da nona divisão blindada, que era anteriormente formada por tanques norte-americanos.

O tanque T-90S é uma versão de exportação do tanque T-90 que está em serviço das Forças Armadas da Rússia. Tem um motor de 1.000 CV de potência que lhe permite atingir a velocidade de 65 quilômetros por hora. Tem um canhão de 125 mm, uma metralhadora de 7,62 mm e outra de 12,7.

Comentários

NOTÍCIAS MAIS LIDAS

Postagens mais visitadas