Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

O Brasil tem poder de fogo para proteger a riqueza da Amazônia Azul? (VÍDEO)

Devido à enorme riqueza natural, a porção de mar sob jurisdição brasileira é também conhecida como Amazônia Azul. A área é um dos mais importantes patrimônios naturais brasileiros e é uma preocupação para o setor de Defesa. Para comentar o assunto, a Sputnik Brasil ouviu Ricardo Cabral, pesquisador da Escola de Guerra Naval da Marinha do Brasil.
Sputnik

O pesquisador falou sobre a importância comercial e estratégica, o potencial energético, científico e as obrigações internacionais do Brasil com as áreas da Amazônia Azule seu entorno. Ele também descreveu o atual estado da esquadra da Marinha brasileira, que carece de investimentos e pleiteia junto ao novo governo federal uma fatia maior do orçamento público, limitado pela Emenda Constitucional nº 95.


Foi a própria Marinha brasileira que cunhou o termo "Amazônia Azul", em referência ao tamanho da biodiversidade e dos bens naturais encontradas em sua área. No entanto, a área marítima é ainda maior do que porção brasileira da flo…

Irmão caçula do Pantsir russo: conheça o Terminator sérvio

Há muito tempo o exército sérvio está tentando criar seu próprio sistema autopropulsado de defesa antiaérea.


Sputnik

Devido a problemas financeiros e técnicos, primeiro o país tentou modernizar o sistema obsoleto herdado ainda da época checoslovaca, Praga M53/59 Jesterka. Militares tencionaram dotá-lo com mísseis aéreos R-60. Contudo, o veículo não chegou a ser operacional, servindo somente para testes. 

PASARS-16 Terminator | Reprodução

O sistema de defesa antiaérea PASARS-16 sérvio (Terminator), demonstrado pela primeira vez em outubro de 2016, parece mais promissor, assinalou a edição russa Rossiyskoe Oruzhie.

O veículo de combate se difere por sua alta transitabilidade. A potência do motor atinge 280 cavalos, uma vez que a transmissão do sistema é mecânico. O Terminator possui mecanismo de bombeamento dos pneus automático.

Vale destacar também a cabine blindada e a torre com armamento do veículo. Engenheiros sérvios deram muita atenção também à defesa antimina.

​O sistema é equipado com um canhão bem conhecido e amplamente utilizado em muitos países – Bofors L70 de 40 mm, capaz de realizar até 240 disparos por minuto.

Na qualidade de arma principal, engenheiros militares modificaram míssil soviético ar-ar R-13M, substituindo seu motor e aprimorando a ogiva guiada por infravermelho. Como resultado, o raio máximo do alcance do Terminador corresponde a 12 km, atingindo 8 km de altura.

O sistema sérvio é dotado de um sistema de controle de disparo passivo, que possui um canal termográfico, que consideravelmente aumenta a eficácia de combate contra meios aéreos. 

PASARS-16 Terminator | Reprodução

A edição destacou as características notáveis do PASARS-16, concluindo, porém, que o veículo sérvio ainda está longe do sistema russo de defesa antiaérea Pantsir-S1. Entretanto, por um preço razoável, o sistema sérvio pode encontrar compradores em vários países da Ásia e África, ressaltou Rossiyskoe Oruzhie.

Postar um comentário

Postagens mais visitadas