Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

China convoca embaixador dos EUA após sanção por compra de jatos russos

O Ministério de Relações Exteriores da China convocou neste sábado o embaixador dos EUA em Pequim para protestar contra a decisão de Washington de sancionar uma agência militar chinesa e seu diretor após a compra de caças russos e de avançado sistema de mísseis terra-ar.
Reuters

O vice-ministro das Relações Exteriores chinês, Zheng Zeguang, convocou o embaixador Terry Branstad para apresentar “representações severas” e protestar contra as sanções, disse a pasta.

Mais cedo, o porta-voz do Ministério da Defesa chinês, Wu Qian, disse que a decisão da China de comprar caças e sistemas russos foi um ato normal de cooperação entre países soberanos, e que os Estados Unidos “não tinham o direito de interferir”.

Na quinta-feira, o Departamento de Estado dos EUA impôs sanções ao Departamento de Desenvolvimento de Equipamentos da China (EED, na sigla em inglês) depois que o órgão se envolveu em “transações significativas” com a Rosoboronexport, principal exportadora de armas da Rússia.

As sanções est…

Israel participará pela 1ª vez em manobras da OTAN perto da Rússia

Israel, que não pertence à OTAN, fará parte pela primeira vez dos exercícios militares anuais da Aliança conhecidos como Saber Strike, destinados a dissuadir a suposta ameaça russa, informa Haaretz.


Sputnik

As manobras, desenvolvidas nos países bálticos (Lituânia, Letônia e Estônia) e na Polônia, são lideradas pelos EUA e conta com a participação de 18 mil soldados de 19 países da OTAN. Os exercícios serão realizados de 13 a 15 de junho.

Exercícios militares da OTAN Saber Strike 2016, na Estônia
Militares em exercício da OTAN na Estônia © Sputnik / Sergei Stepanov

Israel está enviando algumas dezenas de soldados, que participarão da segunda fase das manobras, uma etapa menos extensa dos exercícios.

No domingo (3), o exército norte-americano na Europa declarou que as manobras são "uma demonstração de compromisso e solidariedade da Aliança", ressaltando que o Saber Strike "não é uma provocação à Rússia".

Previamente, o jornal Die Welt relatou, citando fontes diplomáticas de Bruxelas, que a Aliança estaria planejando enviar mais de 30 mil reservistas para a Europa, assim como centenas de aviões de combate e navios prontos para implantação rápida em caso de um ataque hipotético da Rússia.

Moscou negou planos de atacar qualquer membro da OTAN, ressaltando que a "ameaça russa" não passa de desculpa para militarizar ainda mais os arredores russos, estimulando, assim, conflitos.

A OTAN tem impulsionado presença militar nos países do Leste Europeu, desde o início da crise ucraniana, citando suposta interferência da Rússia nesse conflito como justificativa para a mudança.

A Rússia rejeitou repetidas vezes essas alegações, enfatizando que são as ações da OTAN na fronteira russa que estão desestabilizando a situação.

Postar um comentário

Postagens mais visitadas