Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

China desenvolve 2 novos bombardeiros furtivos ao mesmo tempo, diz inteligência americana

A Força Aérea da China, que já tem dois caças furtivos, está trabalhando em dois novos projetos de aviões furtivos de médio e longo alcance, informou um relatório da inteligência militar dos EUA.
Sputnik

Os fabricantes de aviões chineses estão envolvidos em dois projetos de bombardeiros furtivos ao mesmo tempo, informou a edição Aviation Week, citando um relatório da Agência de Inteligência do Departamento de Defesa dos EUA.


A existência de um desses projetos, H-20 ou H-X, foi confirmada pela Força Aérea Chinesa em 2017. Entretanto, não foi divulgada nenhuma informação confiável sobre o segundo projeto.

De acordo com o Pentágono, o segundo projeto, designado JH-XX, envolve o desenvolvimento de um caça-bombardeiro de médio alcance. O avião será equipado com radar AESA, mísseis ar-ar e mísseis ar-terra. Os especialistas em inteligência militar estadunidense acreditam que essa aeronave entrará em serviço da Força Aérea chinesa não antes de 2025.

No desenvolvimento desses novos aviões de comba…

Japão: EUA apresentam a Pyongyang 47 exigências para sua completa desnuclearização

Os EUA apresentaram à Coreia do Norte 47 exigências para completar a desnuclearização da península coreana, segundo declarou neste domingo (17) o ministro das Relações Exteriores do Japão, Taro Kono, em entrevista ao canal de televisão NHK.


Pars Today

Kono precisou que o secretário de Estado dos EUA, Mike Pompeo, sublinhou durante a sua visita recente a Pyongyang que Washington entende como desnuclearização total a liquidação, "de forma verificável e irreversível", das armas nucleares e outras armas de destruição maciça, bem como de todas as instalações respetivas.

Japão: EUA apresentam a Pyongyang 47 exigências para sua completa desnuclearização

Nesse contexto, a Pyongyang foram apresentadas exigências em 47 pontos, assegurou o chanceler japonês, adicionando que se não ocorrer a desnuclearização completa, "não se eliminarão as sanções contra a Coreia do Norte".

"Estão conscientes disso", frisou Kono, que opina que Pyongyang "não se retirará do seu compromisso" de completar a desnuclearização.

Por outro lado, o chanceler reforçou que, apesar da cúpula entre o presidente norte-americano, Donald Trump, e o líder norte-coreano, Kim Jong-un, em Singapura, atualmente não está sendo considerada uma redução das Forças Armadas estadunidenses posicionadas na Coreia do Sul.

Postar um comentário

NOTÍCIAS MAIS LIDAS

Postagens mais visitadas