Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Militares juntam-se à polícia em protesto dos "coletes amarelos". Há 31 detidos

Os militares da operação antiterrorista "Sentinela" foram mobilizados para proteger as principais instituições francesas. Ao final da manhã, os coletes amarelos eram ainda em pequeno número na capital e quase invisíveis entre a população.
Diário de Notícias

As forças armadas francesas juntaram-se à polícia, este sábado, em Paris, para enfrentar o 19º fim de semana consecutivo de protestos dos coletes amarelos contra o governo do presidente Emmanuel Macron. Ao final da manhã, com os locais habituais de manifestação interditos e o reforço militar junto às principais instituições francesas, os "coletes amarelos" passavam quase despercebidos entre turistas e parisienses.

Segundo a Reuters, o governo francês decidiu mobilizar os militares da operação antiterrorista "Sentinela", depois de ter proibido os manifestantes de se reunirem nos Campos Elísios, onde no último fim de semana dezenas de lojas foram destruídas e algumas completamente pilhadas.

Além da presença …

Japão: EUA apresentam a Pyongyang 47 exigências para sua completa desnuclearização

Os EUA apresentaram à Coreia do Norte 47 exigências para completar a desnuclearização da península coreana, segundo declarou neste domingo (17) o ministro das Relações Exteriores do Japão, Taro Kono, em entrevista ao canal de televisão NHK.


Pars Today

Kono precisou que o secretário de Estado dos EUA, Mike Pompeo, sublinhou durante a sua visita recente a Pyongyang que Washington entende como desnuclearização total a liquidação, "de forma verificável e irreversível", das armas nucleares e outras armas de destruição maciça, bem como de todas as instalações respetivas.

Japão: EUA apresentam a Pyongyang 47 exigências para sua completa desnuclearização

Nesse contexto, a Pyongyang foram apresentadas exigências em 47 pontos, assegurou o chanceler japonês, adicionando que se não ocorrer a desnuclearização completa, "não se eliminarão as sanções contra a Coreia do Norte".

"Estão conscientes disso", frisou Kono, que opina que Pyongyang "não se retirará do seu compromisso" de completar a desnuclearização.

Por outro lado, o chanceler reforçou que, apesar da cúpula entre o presidente norte-americano, Donald Trump, e o líder norte-coreano, Kim Jong-un, em Singapura, atualmente não está sendo considerada uma redução das Forças Armadas estadunidenses posicionadas na Coreia do Sul.

Comentários

NOTÍCIAS MAIS LIDAS

Postagens mais visitadas