Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

China convoca embaixador dos EUA após sanção por compra de jatos russos

O Ministério de Relações Exteriores da China convocou neste sábado o embaixador dos EUA em Pequim para protestar contra a decisão de Washington de sancionar uma agência militar chinesa e seu diretor após a compra de caças russos e de avançado sistema de mísseis terra-ar.
Reuters

O vice-ministro das Relações Exteriores chinês, Zheng Zeguang, convocou o embaixador Terry Branstad para apresentar “representações severas” e protestar contra as sanções, disse a pasta.

Mais cedo, o porta-voz do Ministério da Defesa chinês, Wu Qian, disse que a decisão da China de comprar caças e sistemas russos foi um ato normal de cooperação entre países soberanos, e que os Estados Unidos “não tinham o direito de interferir”.

Na quinta-feira, o Departamento de Estado dos EUA impôs sanções ao Departamento de Desenvolvimento de Equipamentos da China (EED, na sigla em inglês) depois que o órgão se envolveu em “transações significativas” com a Rosoboronexport, principal exportadora de armas da Rússia.

As sanções est…

Mais um ataque da coalizão internacional mata 8 civis na Síria, relata mídia

A coalizão internacional encabeçada pelos EUA efetuou um novo ataque aéreo contra civis no território sírio, comunicou uma agência de notícias do país, citando uma fonte local.


Sputnik

A "coalizão internacional' realizou mais uma carnificina, na sequência da qual morreram oito membros da mesma família na povoação de Dib-Haddadj, no sudeste da província de Al-Hasakah", diz o comunicado publicado pela SANA.

Ataque aéreo da coalizão internacional na Síria (foto de arquivo)
Ataque da coalizão liderada pelos EUA à Síria © AP Photo / Bram Janssen

As respectivas forças efetuam regularmente ataques aéreos que resultam na morte de civis sírios. Assim, em 2 de maio as mídias sírias comunicaram sobre a morte de 25 pessoas em resultado de um ataque aéreo contra o povoado de Al-Fadil.

Dez dias depois, foi revelado que a coalizão tinha bombardeado duas povoações na província de Al-Hasakah matando 17 pessoas, inclusive mulheres e crianças.

Os representantes do próprio agrupamento militar reconhecem que desde agosto de 2014, ou seja, desde o começo da operação Resolução Inerente, quase 900 civis morreram na sequência de seus bombardeios na Síria e no Iraque.

Postar um comentário

Postagens mais visitadas