Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Empresa chinesa faz peças para F-35? Revelação surge em meio a polêmicas envolvendo Huawei

Em meio à briga contínua entre os EUA e a gigante tecnológica chinesa Huawei, classificada como ameaça à segurança por Washington, verificou-se que uma subsidiária com sede no Reino Unido de uma companhia chinesa fabrica peças para os jatos americanos F-35.
Sputnik

Trata-se da companhia chinesa Exception PCB, com sede no condado britânico de Gloucestershire, que fabrica placas de circuitos que controlam os motores, iluminação, combustível e sistemas de navegação dos caças F-35 – o sistema de armas mais caro já feito.

De acordo com a emissora britânica Sky, citando materiais divulgados pelo Ministério da Defesa do Reino Unido, a empresa que fabrica componentes para os caças da Lockheed Martin foi comprada em 2013 pela companhia chinesa Shenzhen Fastprint, que inclusive já participou da fabricação de caças Eurofighter Typhoon e de helicópteros de ataque Apache.

"A Exception PCB, com sede em Gloucestershire, fabrica placas de circuito impresso que controlam muitas das principais capacid…

Marinha norte-americana receberá novo míssil antinavio NSM

Marinha dos EUA receberá novos mísseis antinavio de longo alcance produzidos pela empresa norueguesa Kongsberg Defence Systems e apresentados pelo consórcio Kongsberg e pela empresa norte-americana Raytheon.


Sputnik

Segundo o portal Defense News, o valor inicial do contrato é de 14 milhões de dólares (R$ 53 milhões). Entretanto, no futuro esse valor pode atingir 848 milhões de dólares (3,14 bilhões) durante todo o prazo de vigência do contrato.

Navios de combate litoral USS Independence (LCS 2), à esquerda, and USS Coronado (LCS 4) à direita.
USS Independence (LCS-2) e USS Coronado (LCS-4) © flickr.com/ U.S. Pacific Fleet

O NSM ganhou a competição, superando seus principais concorrentes: AGM-158C LRASM da Lockheed Martin e RGM-84 Harpoon da Boeing.

No âmbito do programa Littoral Combat Ship, os EUA desenvolveram dois projetos de navios de combate litorâneos. O primeiro, apresentado pela Lockheed Martin, é um navio rápido monocasco. O navio do outro projeto, desenvolvido pela empresa General Dynamics, é um trimarã.

Espera-se que no âmbito do programa sejam produzidos entre 55 e 60 navios, que substituirão as fragatas da classe Oliver Hazard Perry e os draga-minas Avenger. Os navios de ambos os projetos podem atingir a velocidade de 45 nós e percorrer mais de 3.500 milhas náuticas sem reabastecer.

Comentários

NOTÍCIAS MAIS LIDAS

Postagens mais visitadas