Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Análise: Brasil poderia se tornar 'vigilante' dos EUA na América Latina

O presidente norte-americano, Donald Trump, referiu a possibilidade de entrada do Brasil na OTAN. O analista russo Pavel Feldman avaliou a possibilidade de entrada do Brasil na aliança, bem como que papel poderia desempenhar o Brasil no conflito na Venezuela.
Sputnik

Durante a visita oficial do presidente do Brasil Jair Bolsonaro aos EUA, foram discutidos os assuntos internacionais mais importantes, entre eles a cooperação bilateral entre os EUA e o Brasil e a situação na Venezuela.


Uma das declarações mais sensacionais foi a possibilidade de entrada do Brasil na OTAN, referida pelo presidente dos EUA Donald Trump.

O vice-diretor do Instituto de Estudos Estratégicos e Prognósticos da Universidade Russa da Amizade dos Povos, Pavel Feldman, revelou em entrevista ao serviço russo da Rádio Sputnik que os EUA são apenas um dos países da OTAN, há outros países cuja opinião deveria ser levada em conta nesse assunto.

Segundo ele, se o Brasil aderir à OTAN ele vai desempenhar o papel de vigilante d…

Militares do Exército Brasileiro se qualificam no emprego de Estação de Armas Remotamente Controlada

Nos dias 12 e 13 de junho, por ocasião do Estágio de Qualificação Operacional de Comandante de Carro e do Treinamento Específico de Motorista da Viatura Blindada de Transporte de Pessoal Média de Rodas Guarani (VBTP-MR 6×6, Guarani), o 17º Regimento de Cavalaria Mecanizado (17º RC Mec) qualificou 46 integrantes de diversas organizações militares de Cavalaria do Comando Militar do Oeste para o tiro diurno e noturno do Reparo de Metralhadora Automatizado X (REMAX-CTEX) das viaturas.


Forças Terrestres

Amambai (MS) – As instruções foram ministradas por técnicos da empresa ARES e instrutores da Seção de Instrução de Blindados do Regimento.


O REMAX é uma estação de armas remotamente controlada com giro-estabilizado para metralhadoras “ponto 50” (12.7 mm) e 7,62 mm que foi desenvolvida a partir dos requisitos do Exército Brasileiro, por meio de uma parceria da ARES com o Centro Tecnológico do Exército, com tecnologia nacional.

Na ocasião, os instruendos realizaram tiros da metralhadora MAG calibre 7,62 mm e “ponto 50”, capacitando-os a operar o material que faz parte do Programa Estratégico Guarani, aumentando, assim, a capacidade operacional dos recursos humanos no contexto do Sistema Integrado de Monitoramento de Fronteiras (SISFRON), no combate aos crimes transfronteiriços, nas ações de garantia da lei e da ordem e de defesa externa.

FONTE: Agência Verde-Oliva/CCOMSEx

Comentários

NOTÍCIAS MAIS LIDAS

Postagens mais visitadas