Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Área militar do governo brasileiro demonstra desconforto com suspensão de investigação do caso Queiroz

Integrantes da área militar do governo demostraram desconforto com o pedido de suspensão da investigação para apurar movimentações financeiras de Fabricio Queiroz consideradas "atípicas" pelo Conselho de Controle de Atividades Financeiras (Coaf).
Por Gerson Camarotti | G1

A avaliação de auxiliares do presidente Jair Bolsonaro é que essa decisão tomada pelo ministro Luiz Fux, do Supremo Tribunal Federal (STF), só faz prolongar o desgaste provocado pelo caso.

O ministro Luiz Fux atendeu pedido do deputado estadual e senador eleito Flavio Bolsonaro (PSL-RJ), de quem Queiroz foi assessor. O Coaf apontou movimentação de R$ 1,2 milhão em uma conta bancária de Queiroz durante um ano sem que houvesse esclarecimento.

Para esses auxiliares, foi uma surpresa a solicitação feita por Flávio Bolsonaro para suspender as investigações.

“Ainda não há uma explicação convincente. Enquanto isso não acontecer, o desgaste desse caso vai continuar. Já está demorando demais”, comentou ao blog um auxilia…

Militares ucranianos teriam usado em Donbass sistema de reconhecimento dos EUA

Na região de Donbass os militares ucranianos testaram o sistema de reconhecimento Rembass-2, comunicou neste sábado (17) a Agência de Notícias de Donetsk, citando o chefe do serviço de imprensa das Forças Armadas da República Popular de Donetsk (DNR), Daniil Beznosov.


Sputnik

De acordo com ele, no dia 15 de junho, os militares ucranianos abriram fogo contra o povoado de Zaitsevo. Durante o ataque foram efetuados "testes do sistema de reconhecimento Rembass-2 entregue por representantes dos EUA", acrescentou Beznosov.

Instrutores americanos em Donbass
Militares dos EUA em Donbass © AP Photo / Aleksandr Shulman

Como resultado do ataque ucraniano ficou ferida uma moradora local nascida em 1937.

De acordo com a edição, o sistema Rembass-2 foi adotado ao serviço dos EUA no final da década de 90.

O sistema foi projetado para detectar objetivos se movendo de forma dissimulada, bem como para localizá-los. O sistema permite reconhecer uma figura humana a uma distância de até 75 metros, sendo capaz de reconhecer armamento e equipamento militar a uma distância de até 350 metros.

Anteriormente, o porta-voz da República Popular de Lugansk (LNR), Andrei Marochko, comunicou sobre a chegada de instrutores norte-americanos à linha de contato em Donbass para treinar militares ucranianos.

De acordo com dados da milícia, os instrutores chegaram à região para lecionar um curso de medicina militar e treinar franco-atiradores da 72ª brigada das Forças Armadas da Ucrânia.

Postar um comentário

NOTÍCIAS MAIS LIDAS

Postagens mais visitadas