Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Argentina concorda em construir bases norte-americanas em seu território

O presidente da Argentina, Mauricio Macri, aprovou a construção no país de várias bases militares dos EUA, informou no sábado (21) o portal mexicano Aristegui Noticias com referência a fontes informadas.
Sputnik

De acordo com o portal, trata-se de ao mínimo três bases militares a serem construídas nas províncias de Neuquén (onde fica a jazida de gás de xisto Vaca Muerta), Misiones e Tierra del Fuego, de onde se pode controlar a Antártida.

A sua criação deve ser financiada pelo Comando Sul dos EUA. Um dos principais adeptos da criação de bases seria a ministra da Segurança da Argentina, Patricia Bullrich.

Além disso, nota o portal mexicano, a ministra elogiou a chegada ao país de instrutores americanos que efetuam a preparação dos policiais argentinos antes da cúpula do G20 em novembro. Isso viola as atuais leis argentinas, porque é necessário obter a autorização do Congresso para tais ações, algo que não foi feito.

Mostra de Armamento do Porta-Helicópteros Multipropósito Atlântico (VIDEO)

Hoje, realizou-se na Base Naval de Devonport, na cidade de Plymouth – Reino Unido, a Mostra de Armamento do Porta-Helicópteros Multipropósito (PHM) Atlântico (A140), ex-HMS Ocean.


Poder Naval

Na cerimônia, a tripulação brasileira embarcou no navio e o pavilhão nacional foi hasteado pela primeira vez.


O navio, adquirido por £ 84 milhões, foi adaptado e reparado pelas companhias Babcock e a BAE Systems para a transferência à Marinha do Brasil.

O PHM Atlântico passará nos próximos dias pelo Flag Officer Sea Training (FOST), um programa da Royal Navy que provê o treinamento operacional no mar para todos os navios de superfície, submarinos e auxiliares, sendo ministrado por uma dedicada equipe de especialistas da Marinha Real.

A chegada do PHM Atlântico ao Brasil está prevista para meados de agosto.

Depois da chegada, virão meses e meses de testes, com o navio atracado e operando ao largo da costa brasileira. As certificações necessárias ao aprontamento da embarcação, para que ela seja considerada plenamente operacional, devem entrar pelo ano de 2020.


Postar um comentário

Postagens mais visitadas