Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Militares juntam-se à polícia em protesto dos "coletes amarelos". Há 31 detidos

Os militares da operação antiterrorista "Sentinela" foram mobilizados para proteger as principais instituições francesas. Ao final da manhã, os coletes amarelos eram ainda em pequeno número na capital e quase invisíveis entre a população.
Diário de Notícias

As forças armadas francesas juntaram-se à polícia, este sábado, em Paris, para enfrentar o 19º fim de semana consecutivo de protestos dos coletes amarelos contra o governo do presidente Emmanuel Macron. Ao final da manhã, com os locais habituais de manifestação interditos e o reforço militar junto às principais instituições francesas, os "coletes amarelos" passavam quase despercebidos entre turistas e parisienses.

Segundo a Reuters, o governo francês decidiu mobilizar os militares da operação antiterrorista "Sentinela", depois de ter proibido os manifestantes de se reunirem nos Campos Elísios, onde no último fim de semana dezenas de lojas foram destruídas e algumas completamente pilhadas.

Além da presença …

ONU anuncia chegada de ajuda a mais de 50 mil sírios no sul de Damasco

Ação para a Síria é coordenada com Crescente Vermelho; continua apelo por maior acesso humanitário; reuniões juntam várias partes do processo a partir da próxima semana, em Genebra.


Daniela Gross | ONU

As Nações Unidas e o Crescente Vermelho na Síria anunciaram a entrega de ajuda humanitária urgente a 51 mil pessoas nas áreas de Yalda, Babila e Beit Sahem, no sul da capital Damasco.

As Nações Unidas continuam pedindo um acesso humanitário seguro, sustentado e desimpedido na Síria | Unicef/ Delil Souleiman

Os abastecimentos incluem artigos de alimentos, saúde e nutrição além de bens essenciais.

Necessitados

Foi a 5 de junho que as áreas receberam o último lote de auxílio dado pela Agência da ONU de Assistência aos Refugiados Palestinos, Unrwa. Nessa altura, 3,5 mil necessitados receberam apoio.

As Nações Unidas continuam pedindo um acesso humanitário seguro, sustentado e desimpedido a todos os que precisam como dita o Direito Internacional Humanitário.

Consultas

Em relação ao diálogo sobre a Síria, o enviado especial do secretário-geral da ONU para a Síria disse esta quinta-feira que decorrem consultas na região como parte dos intensos esforços para facilitar um caminho para o processo de paz no país árabe, tal como prevê o mandato do Conselho de Segurança.

Staffan de Mistura contou a jornalistas, em Genebra, que se reuniu com representantes iranianos, turcos e russos sobre o tema numa série de encontros recentes.

Iniciativa

Ele falou de uma reunião com autoridades russas, turcas e iranianas no começo da próxima semana em Genebra, que será seguida de uma iniciativa com o chamado pequeno grupo de países.

O enviado disse que está convidado funcionários de alto nível da França, da Alemanha, da Jordânia, da Arábia Saudita, do Reino Unido, e dos Estados Unidos. A reunião deverá discutir temas como o apoio aos esforços da ONU e a formação de um comitê constitucional sírio em 25 de junho.

Representantes

De Mistura destacou, entretanto, que não espera um grande avanço nessas reuniões.

Nos últimos dias, ele fez contatos com alguns países da Liga Árabe e com representantes do governo sírio e da oposição em vários locais.

Em janeiro, um a conferência na cidade russa de Sochi concordou em criar um comitê constitucional sobre a Síria. O enviado disse que recentemente, o Governo da Síria apresentou uma lista de 50 candidatos ao órgão.

Comentários

NOTÍCIAS MAIS LIDAS

Postagens mais visitadas