Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Marinha do Brasil simula resgate de civis em área de conflito ou desastre natural (VÍDEO)

A Marinha do Brasil realizou entre os dias 6 e 14 de novembro a Operação Atlântico, na praia de Itaoca, no Espírito Santo. A simulação deste ano treinou os oficiais para casos em que houvesse resgate de civis em uma área de conflito armado ou que foram alvos de desastres naturais.
Sputnik

Era por volta de 5h40 do dia 10 de novembro, um sábado, ainda estava amanhecendo, quando o Almirante Paulo Martinho Zucaro, Comandante da Força de Fuzileiros da Esquadra, olhou e disse para a reportagem da Sputnik Brasil: "É guerra".


A declaração foi dada para explicar os motivos de se realizar um treinamento deste porte mesmo em condições extremamente desfavoráveis. A chuva era forte, as ondas na beira da praia atingiam 1,5 metros e os ventos chegaram a 20 km/h. O nível de dificuldade preocupava o alto comando, mas não foi um problema para os fuzileiros e marinheiros.

Antes do amanhecer, sete Carros Lagarta Anfíbios (CLAnf) chegaram à praia e deram início ao desembarque. Após eles chegarem foi…

Operação Barkhane: Atlas A400M transporta helicóptero Tiger

Como parte das recuperações técnicas de materiais no teatro, um Atlas A400M pela primeira vez, em 6 de junho, transportou um helicóptero Tiger diretamente da base aérea de Orleans para a plataforma desértica de Gao, no Mali. 


Poder Aéreo

Este roteiro logístico de sucesso confirma as capacidades estratégicas e táticas do Atlas A400M, que oferecem novas oportunidades para exércitos que economizam um tempo considerável.

A400M descarregando o helicóptero Tiger
A400M descarregando o helicóptero Tiger


O Groupement Tactique Désert-Aérocombat (GTD-A) da Força Barkhane aguardava ansiosamente por esta recuperação técnica do Tiger, cujos tempos de resposta eram particularmente curtos. Quando helicópteros de combate embarcam em aeronaves Antonov 124, eles são sistematicamente entregues a Niamey, no Níger, onde um destacamento de diferentes especialidades é enviado do Gao para pegar a máquina, prepará-la e transportá-la para o Mali. Ao descarregar o helicóptero diretamente em sua área de operações, o A400M Atlas permitiu que o GTD-A obtivesse valiosos prazos operacionais para a força, superando essas inúmeras restrições.

Antes disso, foram necessárias cerca de dez horas de trabalho em Orleans e uma equipe de oito mecânicos do 1º Regimento de Helicópteros de Combate de Phalsbourg para remover as pás, as aletas e a torre e assim diminuir este helicóptero a uma envergadura de 4,52 metros para permitir que mecânicos e engenheiros de voo instalem e protejam a máquina adequadamente no compartimento de carga do avião.

Quando a porta traseira do A400M Atlas foi aberta, o pessoal de transporte e os mecânicos puderam iniciar imediatamente as operações necessárias para extrair o Tiger e depois voltar diretamente para as oficinas do grupo Aérocombat. Esta entrega “viva” permite assim que a aeronave esteja muito mais rapidamente operacional ao serviço da força de Barkhane.

Esta operação conjunta bem-sucedida demonstrou amplamente o valor agregado que o A400M Atlas traz para as operações externas por sua capacidade de pousar com cargas pesadas em pistas reduzidas ou improvisadas diretamente da metrópole.

Liderada pelos exércitos franceses, em parceria com os países do G5 Sahel, a Operação Barkhane foi lançada em 1 de agosto de 2014. Baseia-se numa abordagem estratégica baseada numa lógica de parceria com os principais países da região Sahel-Sahariana (BSS): Mauritânia, Mali, Níger, Chade e Burkina-Faso. Reúne cerca de 4.500 militares cuja missão é lutar contra grupos terroristas armados e apoiar as forças armadas dos países parceiros para que possam ter em conta esta ameaça, nomeadamente no âmbito da força conjunta do G5 Sahel em curso de operacionalização.

FONTE: Ministério da Defesa da França

Postar um comentário

Postagens mais visitadas