Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Empresa chinesa faz peças para F-35? Revelação surge em meio a polêmicas envolvendo Huawei

Em meio à briga contínua entre os EUA e a gigante tecnológica chinesa Huawei, classificada como ameaça à segurança por Washington, verificou-se que uma subsidiária com sede no Reino Unido de uma companhia chinesa fabrica peças para os jatos americanos F-35.
Sputnik

Trata-se da companhia chinesa Exception PCB, com sede no condado britânico de Gloucestershire, que fabrica placas de circuitos que controlam os motores, iluminação, combustível e sistemas de navegação dos caças F-35 – o sistema de armas mais caro já feito.

De acordo com a emissora britânica Sky, citando materiais divulgados pelo Ministério da Defesa do Reino Unido, a empresa que fabrica componentes para os caças da Lockheed Martin foi comprada em 2013 pela companhia chinesa Shenzhen Fastprint, que inclusive já participou da fabricação de caças Eurofighter Typhoon e de helicópteros de ataque Apache.

"A Exception PCB, com sede em Gloucestershire, fabrica placas de circuito impresso que controlam muitas das principais capacid…

OTAN nunca 'dará as costas' ao diálogo com a Rússia, afirma Mattis

A OTAN nunca cortará as comunicações com a Rússia, apesar da suposta intromissão de Moscou nas eleições americanas e europeias, afirmou James Mattis, secretário de Defesa dos EUA, a repórteres a caminho da Bélgica.


Sputnik

"A OTAN nunca vai desligar o diálogo com a Rússia", disse Mattis nesta quarta-feira. "A OTAN nunca dará as costas para tentar melhorar as relações com a Rússia".

Chefe do Pentágono, James Mattis
James Mattis © AP Photo / Jacquelyn Martin

A perspectiva de melhorar as relações entre a Rússia e a OTAN é dificultada pela suposta interferência do Kremlin nas eleições dos EUA e na Europa e "mudar as fronteiras da Europa através da força das armas", declarou Mattis.

Mattis acrescentou que a Rússia, da perspectiva da OTAN, tem mais em comum com a aliança em termos de futuro. No entanto, tem sido extremamente difícil encontrar uma causa comum com a Rússia, disse Mattis.

Os ministros da Defesa da OTAN vão se reunir na quinta e na sexta-feira para se preparar para a cúpula de julho, que tem como foco a aprovação de uma nova estrutura de comando, que poderá aumentar o número de funcionários em 1.200.

No início do dia, a embaixadora dos EUA na OTAN Kay Bailey Hutchison disse que os ministros da Defesa da aliança se concentrarão em aprovar uma nova estrutura de comando simplificada para uma resposta mais rápida e o envio de forças para áreas de crise na aliança de 29 países.

Comentários

NOTÍCIAS MAIS LIDAS

Postagens mais visitadas