Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Marinha do Brasil abre processo administrativo para apurar vídeo de militares dançando 'Jenifer' em navio

Em nota, a Marinha informou que e 'foi constatado comportamento completamente incompatível com as tradições' e que irá apurar o ocorrido.
Por G1 Rio

A Marinha do Brasil instaurou um processo administrativo para apurar um vídeo em que um grupo de militares aparece dançando a música "Jenifer" em um navio oficial.


A embarcação, segundo a Marinha, é o Aviso de Instrução Guarda-Marinha Brito, que fica sediado no Rio de Janeiro. A gravação foi feita durante o estágio de mar de militares.

Em nota, a Marinha informou que "foi constatado comportamento completamente incompatível com as tradições da Marinha" e que, para ampliar a apuração do ocorrido, foi instaurado um procedimento administrativo "cuja conclusão, certamente, conterá as propostas pertinentes às necessárias correções no inaceitável comportamento".

Assista o vídeo

Outro delírio? Ucrânia propõe converter Crimeia em ilha

A Ucrânia pode transformar a Crimeia em uma ilha, escavando um canal na fronteira com a península, disse Anatoly Lopata, ex-chefe das Forças Armadas da Ucrânia.


Sputnik

O coronel-general aposentado considera que, assim, Kiev poderá lutar contra o domínio russo no espaço marítimo ao redor da Crimeia.

Península da Crimeia
Península da Crimeia © Sputnik / Aleksei Malgavko

"Visto que hoje a Rússia está presente na Crimeia, Moscou domina seu espaço marítimo. Podemos separar a península do continente com a ajuda de um canal, então vamos transformá-la em uma ilha", disse Lopata em uma entrevista ao portal ucraniano Obozrevatel.

De acordo com o militar, o canal deve ter 100 metros de largura, pois tal distância é necessária para os navios navegarem através dele.

Esta não é a primeira vez que a Ucrânia propõe a implementação de uma iniciativa controversa.

Em maio de 2015, o ex-premiê ucraniano Arseny Yatseniuk anunciou o início da construção de uma fronteira real com a Rússia, na parte oriental da Ucrânia. O projeto recebeu o nome de "Stena" (muro) e mais tarde foi rebatizado como Muro Europeu.

Apesar do nome tão pomposo, na realidade o muro é uma fortificação bastante simples, feita de barras e arame farpado.

Na Suprema Rada — parlamento ucraniano — a construção foi chamada de "buraco no valor de 3,9 bilhões de grívnias [mais de R$ 562,6 milhões]".

Postar um comentário

NOTÍCIAS MAIS LIDAS

Postagens mais visitadas