Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Pentágono nega que avião russo tenha 'expulsado' bombardeiro americano do Báltico

O Pentágono não concorda que o bombardeiro estratégico norte-americano B-52H tenha sido expulso por um caça russo Su-27 sobre o mar Báltico, comunicou à Sputnik o representante da entidade militar americana Eric Pahon.
Sputnik

"O avião da Força Aérea dos EUA B-52H realizava operações rotineiras no espaço aéreo internacional segundo o princípio da liberdade de navegação e de voo. Em 20 de março, o B-52H teve um encontro ordinário com um Su-27 russo que efetuava operações sobre o mar Báltico", esclareceu o porta-voz do Pentágono.

Pahon acrescentou que o Su-27 não expulsou o B-52H, que conseguiu completar a sua missão.

Na véspera, o Ministério da Defesa da Rússia publicou um vídeo de caças russos escoltando um bombardeiro estratégico americano Boeing B-52H sobre as águas neutras do mar Báltico. Segundo o comunicado, dois caças Su-27 levantaram voo para identificar e acompanhar a aeronave dos EUA.

De acordo com o Ministério, após o B-52H ter mudado de trajetória, distanciando-se da f…

Pentágono suspende programa de intercâmbio militar com Coreia do Sul

Os militares norte-americanos "suspenderão indefinidamente" dois programas de intercâmbio naval com os militares sul-coreanos, programados anteriormente e que contemplavam exercícios conjuntos. A mudança parece ser mais uma indicação do progresso no diálogo entre as duas Coreias e os EUA.


Sputnik

O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, prometeu encerrar "jogos de guerra" ao se reunir com o líder supremo da Coreia do Norte, Kim Jong-un.

Militares do batalhão de guerra química do exército dos EUA numa base militar na Coreia do Sul
Militares dos EUA na Coreia do Sul © AP Photo / Ahn Young-joon

O Pentágono anunciou anteriormente o cancelamento dos exercícios militares Ulchi Freedom Guardian de 2018. O Departamento de Defesa dos EUA deu um passo além ao anunciar que esses exercícios também seriam suspensos nos próximos anos até novo aviso, de acordo com um comunicado divulgado na sexta-feira à noite.

Segundo o órgão, essas decisões foram tomadas para "apoiar a implementação dos resultados da Cúpula de Singapura" entre Trump e Kim Jong-un, ocorrida em 12 de junho.

O secretário de Defesa dos EUA, James Mattis, o secretário de Estado, Mike Pompeo, e o general Joe Dunford, presidente do Comando Conjunto dos EUA, se reuniram com o conselheiro de segurança nacional John Bolton na sexta-feira para discutir os "esforços para implementar os resultados da Cúpula de Singapura entre o presidente Trump e o presidente Kim", disse a porta-voz do Pentágono, Dana White.

Comentários

NOTÍCIAS MAIS LIDAS

Postagens mais visitadas