Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Pentágono nega que avião russo tenha 'expulsado' bombardeiro americano do Báltico

O Pentágono não concorda que o bombardeiro estratégico norte-americano B-52H tenha sido expulso por um caça russo Su-27 sobre o mar Báltico, comunicou à Sputnik o representante da entidade militar americana Eric Pahon.
Sputnik

"O avião da Força Aérea dos EUA B-52H realizava operações rotineiras no espaço aéreo internacional segundo o princípio da liberdade de navegação e de voo. Em 20 de março, o B-52H teve um encontro ordinário com um Su-27 russo que efetuava operações sobre o mar Báltico", esclareceu o porta-voz do Pentágono.

Pahon acrescentou que o Su-27 não expulsou o B-52H, que conseguiu completar a sua missão.

Na véspera, o Ministério da Defesa da Rússia publicou um vídeo de caças russos escoltando um bombardeiro estratégico americano Boeing B-52H sobre as águas neutras do mar Báltico. Segundo o comunicado, dois caças Su-27 levantaram voo para identificar e acompanhar a aeronave dos EUA.

De acordo com o Ministério, após o B-52H ter mudado de trajetória, distanciando-se da f…

Polônia reincorpora tanques soviéticos T-72 no exército

A Polônia reintroduz os tanques soviéticos T-72 no serviço de seu exército, informa o diário Rzeczpospolita.


Sputnik

Segundo a edição, várias dezenas de velhos tanques T-72 da época soviética vão ficar no país. O autor nota que, após modernização, o veículo blindado provavelmente voltará ao serviço.

T-72 polonês | Fotorzepa, Jakub Ostałowski

O diretor da Agência do Patrimônio Militar, Krzysztof Falkowski, confirmou a informação apenas indiretamente. Ele contou que o acordo com um dos países da África do Norte foi suspenso.

O exército da Polônia está equipado com tanques PT-91 Twardy de produção nacional, bem como Leopard 2A5 e Leopard 2A4 fabricados na Alemanha.

O especialista em defesa, Wojciech Luczak, opina que a decisão de reaver os tanques T-72 para serviço está ligado ao aumento do número de soldados no exército.

Conforme ele, agora a Polônia não tem capacidades para equipar as novas brigadas de blindados com material militar rapidamente e sem grandes despesas.

Também o ministro da Defesa polonês, Mariusz Blaszczak, declarou ontem (21) que a Polônia está corrigindo seus planos de reequipamento das Forças Armadas levando em conta a "ameaça russa".

Conforme ele, em particular, vai mudar o programa das compras de helicópteros, acrescentando o ministro que atualmente a prioridade para a Polônia é "a compra de helicópteros para a luta contra submarinos", e que dentro de alguns meses será anunciado o concurso para compra de novos helicópteros de combate.

Comentários

NOTÍCIAS MAIS LIDAS

Postagens mais visitadas