Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

China convoca embaixador dos EUA após sanção por compra de jatos russos

O Ministério de Relações Exteriores da China convocou neste sábado o embaixador dos EUA em Pequim para protestar contra a decisão de Washington de sancionar uma agência militar chinesa e seu diretor após a compra de caças russos e de avançado sistema de mísseis terra-ar.
Reuters

O vice-ministro das Relações Exteriores chinês, Zheng Zeguang, convocou o embaixador Terry Branstad para apresentar “representações severas” e protestar contra as sanções, disse a pasta.

Mais cedo, o porta-voz do Ministério da Defesa chinês, Wu Qian, disse que a decisão da China de comprar caças e sistemas russos foi um ato normal de cooperação entre países soberanos, e que os Estados Unidos “não tinham o direito de interferir”.

Na quinta-feira, o Departamento de Estado dos EUA impôs sanções ao Departamento de Desenvolvimento de Equipamentos da China (EED, na sigla em inglês) depois que o órgão se envolveu em “transações significativas” com a Rosoboronexport, principal exportadora de armas da Rússia.

As sanções est…

Pyongyang aconselha EUA a terem 'cuidado com as palavras'

Na sexta-feira (1), as autoridades norte-coreanas emitiram um comunicado em que aconselharam os EUA a terem "cuidado com as palavras", porque a situação na península da Coreia exige "uma abordagem cuidadosa e responsável".


Sputnik

Em 31 de maio, um representante do Congresso dos EUA definiu a Coreia do Norte como uma "ameaça global" e exigiu "a extensão e o aumento das sanções". Para Pyongyang, frases desse tipo são "inapropriadas" para estabelecer conversações bilaterais e elaborar a paz, informou agência de notícias estatal norte-coreana KCNA.

As pessoas a ver o lançamento do míssil balístico Hwasong-12 na televisão da estação ferroviária em Pyongyang, Coreia do Norte, 16 de setembro de 2017
Apresentação do lançamento do míssil norte-coreano Hwasong-12 © AP Photo/ Jon Chol Jin

Embora a Coreia do Norte e os EUA mantenham "relações hostis há décadas", eles estão desenvolvendo um processo de diálogo e assim "os políticos norte-americanos devem ser mais prudentes com sua linguagem".

"Respeitamos a liberdade de expressão, mas nunca podemos tolerar uma terminologia e um comportamento que visem destruir o ambiente pacífico atual e agravar a situação na península da Coreia", lê-se no comunicado.

Além disso, as autoridades norte-coreanas sublinharam que qualquer político deve ter duas qualidades principais: "observar bem a tendência atual" e "ter cuidado com as palavras".

Postar um comentário

Postagens mais visitadas