Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

China: 'Relatório do Pentágono distorce nossas intenções estratégicas'

A China rejeita firmemente as conclusões do relatório do Departamento de Defesa dos EUA sobre a situação militar e de segurança no país asiático, disse em comunicado o porta-voz do Ministério da Defesa chinês, Lu Kang.
Sputnik

"Em 17 de agosto, o Departamento de Defesa dos Estados Unidos divulgou o relatório sobre a situação militar e de segurança na China, interpretando mal as intenções estratégicas da China e apresentando a chamada ‘ameaça militar chinesa' […] Os militares chineses expressam sua firme oposição a esse respeito", diz a declaração.

"As alegações do relatório dos EUA são pura especulação", disse Kang, explicando que o programa de modernização do Exército chinês se destina a defender "os interesses da soberania, segurança e desenvolvimento do país" e para "providenciar a paz, estabilidade e prosperidade globais".

O porta-voz do ministério chinês também reiterou a posição firme de seu país em relação a Taiwan, que ele definiu como u…

Será que Rússia e Turquia vão produzir mísseis S-500 em conjunto?

O presidente turco, Recep Tayyp Erdogan, propôs ao presidente russo, Vladimir Putin, a produção conjunta do sistema de defesa antiaérea S-500, informa o portal Haber 3.


Sputnik

"A Rússia nos concedeu um crédito para compra dos S-400 em condições aceitáveis. Na segunda e terceira etapas começaremos a produção conjunta. Também propus à Rússia a produção conjunta dos S-500", cita o presidente turco a agência de notícias Anadolu.

Complexo antiaéreo S-500
S-500 Prometei russo © Foto : Ministério da Defesa da Rússia

Além do mais, Erdogan respondeu às críticas por parte dos EUA em relação aos acordos entre Moscou e Ancara sobre os fornecimentos dos S-400.

"Por que estão calados sobre os S-300 que a Grécia possui? Tal política em relação à Turquia é impossível de compreender. A nossa indústria militar tem necessidades próprias, e vamos tentar as satisfazer", afirmou Erdogan.

Mais cedo, o líder turco declarou que Ancara está pronta para usar os sistemas antiaéreos russos S-400 caso seja necessário. "São sistemas de defesa. O que vamos fazer com eles senão usá-los?", perguntou Erdogan.

Em dezembro do ano passado, a Turquia e Rússia assinaram um acordo de crédito relativo aos mísseis S-400 no valor de 2,5 bilhões de dólares (9,3 bilhões de reais). Ancara comprará duas baterias destes sistemas, que serão operadas por especialistas turcos. As partes já combinaram a cooperação tecnológica na esfera da produção dos S-400 na Turquia.

Postar um comentário

Postagens mais visitadas