Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Super Tucano em teste pela Força Aérea dos EUA sofre acidente

Queda sem causa ainda definida é má notícia para a fabricante brasileira, que disputa concorrência com americanos
Igor Gielow | Folha de S.Paulo

Um turboélice A-29 Super Tucano, fabricado pela Embraer, caiu durante um exercício de ataque leve conduzido pela Força Aérea dos EUA em um campo de provas do Novo México, na sexta (22).

Dois tripulantes conseguiram se ejetar. Segundo comunicado da base de Holloman, um dele se feriu levemente e foi medicado, enquanto não há detalhes do estado do segundo. A causa do acidente não foi divulgada.

O avião participa da fase final da competição para fornecimento de aviões leves para missões de ataque a solo e reconhecimento. Inicialmente, os EUA querem adquirir 15 unidades, para depois expandir a até 120. Elas servirão para substituir o famoso A-10 Warthog (Javali, em inglês), um modelos subsônico a jato fortemente armado e blindado que opera desde 1977.

Os americanos estão procurando opções mais econômicas para a missão. Enquanto um A-10 tem sua hora-voo…

Será que Rússia e Turquia vão produzir mísseis S-500 em conjunto?

O presidente turco, Recep Tayyp Erdogan, propôs ao presidente russo, Vladimir Putin, a produção conjunta do sistema de defesa antiaérea S-500, informa o portal Haber 3.


Sputnik

"A Rússia nos concedeu um crédito para compra dos S-400 em condições aceitáveis. Na segunda e terceira etapas começaremos a produção conjunta. Também propus à Rússia a produção conjunta dos S-500", cita o presidente turco a agência de notícias Anadolu.

Complexo antiaéreo S-500
S-500 Prometei russo © Foto : Ministério da Defesa da Rússia

Além do mais, Erdogan respondeu às críticas por parte dos EUA em relação aos acordos entre Moscou e Ancara sobre os fornecimentos dos S-400.

"Por que estão calados sobre os S-300 que a Grécia possui? Tal política em relação à Turquia é impossível de compreender. A nossa indústria militar tem necessidades próprias, e vamos tentar as satisfazer", afirmou Erdogan.

Mais cedo, o líder turco declarou que Ancara está pronta para usar os sistemas antiaéreos russos S-400 caso seja necessário. "São sistemas de defesa. O que vamos fazer com eles senão usá-los?", perguntou Erdogan.

Em dezembro do ano passado, a Turquia e Rússia assinaram um acordo de crédito relativo aos mísseis S-400 no valor de 2,5 bilhões de dólares (9,3 bilhões de reais). Ancara comprará duas baterias destes sistemas, que serão operadas por especialistas turcos. As partes já combinaram a cooperação tecnológica na esfera da produção dos S-400 na Turquia.

Postar um comentário

Postagens mais visitadas