Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Análise: Brasil poderia se tornar 'vigilante' dos EUA na América Latina

O presidente norte-americano, Donald Trump, referiu a possibilidade de entrada do Brasil na OTAN. O analista russo Pavel Feldman avaliou a possibilidade de entrada do Brasil na aliança, bem como que papel poderia desempenhar o Brasil no conflito na Venezuela.
Sputnik

Durante a visita oficial do presidente do Brasil Jair Bolsonaro aos EUA, foram discutidos os assuntos internacionais mais importantes, entre eles a cooperação bilateral entre os EUA e o Brasil e a situação na Venezuela.


Uma das declarações mais sensacionais foi a possibilidade de entrada do Brasil na OTAN, referida pelo presidente dos EUA Donald Trump.

O vice-diretor do Instituto de Estudos Estratégicos e Prognósticos da Universidade Russa da Amizade dos Povos, Pavel Feldman, revelou em entrevista ao serviço russo da Rádio Sputnik que os EUA são apenas um dos países da OTAN, há outros países cuja opinião deveria ser levada em conta nesse assunto.

Segundo ele, se o Brasil aderir à OTAN ele vai desempenhar o papel de vigilante d…

Zarif: Israel mais belicista , possuindo todas as armas nucleares do Oriente Médio

Referindo-se a recentes estatísticas divulgadas por um instituto de pesquisa sediado em Estocolmo, o chanceler iraniano Mohammad Javad Zarif disse que ogivas nucleares provadas no Oriente Médio são de propriedade exclusiva do regime sionista de Israel.


Today

Em uma mensagem no Twitter, Zarif levou a cabo um regime israelense por "uivar incessantemente" sobre as atividades do Irã, enquanto o regime próprio é capaz de todas as 80 ogivas nucleares no Oriente Médio.

Zarif: Israel mais  belicista , possuindo todas as armas nucleares do Oriente Médio
Chanceler iraniano Mohammad Javad Zarif | Reprodução

“Há pelo menos 80 ogivas nucleares estacionadas no Oriente Médio. Nenhum deles está não Irã; Ao contrario, eles estão incessantemente sobre as “ambições” iranianas, alegações fabricadas. É hora de um debate sobre uma ameaça real para a região e para além dela, através da diplomacia iraniana, através de dados divulgados pelo SIPRI, um instituto internacional independente para a pesquisa de conflitos, armamentos, controle de armas e desarmamento.

A República Islâmica tem sido uma das principais defensoras de um Oriente Médio para as armas nucleares e os outros países da região foram prejudicados por Israel, que, acredita, tem um considerável arsenal de armas nucleares. Acredita-se que Israel possua de 75 a 400 armas nucleares, inclusive armas termonucleares na faixa dos megatons. Israel nunca confirmou ou negou estar de posse das armas, de acordo com sua política de “ambiguidade nuclear”.

Comentários

NOTÍCIAS MAIS LIDAS

Postagens mais visitadas