Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Primeiro voo do Aero L-159T2

A Aero Vodochody realizou o primeiro voo do treinador a jato L-159T2 de dois lugares em 1º de agosto. O voo de 30 minutos foi conduzido pelos pilotos de testes da empresa Vladimír Kvarda e David Jahoda.
Poder Aéreo

A Força Aérea Tcheca encomendou três exemplares em 2016, que devem ser entregues até o final deste ano. As aeronaves L-159 são operadas pelas forças aéreas tcheca e iraquiana, pela empresa americana Draken International e, no passado, foram alugadas pela Força Aérea Húngara para treinamento de pilotos.

Estas novas aeronaves de assento duplo T2 têm uma fuselagem central e dianteira recém-construída e apresentam várias melhorias significativas, principalmente em equipamentos de cockpit e sistema de combustível, e são totalmente compatíveis com o NVG. Cada cockpit é equipado com duas telas multifuncionais e um assento de ejeção VS-20 atualizado. A aeronave também pode oferecer uma capacidade de reabastecimento sob pressão. O radar GRIFO, já em uso na versão de um único assento, a…

A espera de Submarino Nuclear, Marinha do Brasil abre concurso para submarinistas

A Marinha do Brasil abriu concurso para selecionar trinta novos quadros para trabalhar na manutenção de submarinos e instalações nucleares. Com inscrições até o dia 3 de agosto, os candidatos precisam ter entre 18 e 25 anos em janeiro de 2019 e ter cursado ensino médio completo, com nível técnico nas áreas ofertadas.


Sputnik

Para o ex-integrante da Marinha e consultor em assuntos militares Alexandre Galante, a aquisição de submarinistas é fundamental, visto a proximidade da entrada em operação de quatro novos submarinos da Armada.

Submarino da Marinha brasileira da classe tikuna
Submarino da Marinha brasileira da Classe Tikuna © FOTO : MARINHA DO BRASIL/DIVULGAÇÃO

"Não adianta você ter os melhores navios e os melhores submarinos se você não tem os recursos humanos preparados para operar esses equipamentos, cada vez mais modernos. Então a Marinha está se preparando antes da incorporação dos novos submarinos da classe scorpene que vão começar a entrar em serviço em 2020", destaca Galante.

Além dos quatro submarinos da classe Scorpene, fruto de uma parceria com a França, a Marinha do Brasil está desenvolvendo um à propulsão nuclear que deve começar a ser construído em 2023, com tecnologia 100% nacional. A expectativa é que o equipamento, batizado de Álvaro Alberto em homenagem ao almirante brasileiro, fique pronto entre 2028 e 2030.

De acordo com a tenente da Marinha do Brasil, Deila Malta, a contratação desses quadros é importante para que sejam treinados para servir nos equipamentos quando eles estiverem em operação.

"Até lá, a gente precisa treinar essa nova força para que quanto todos os nossos submarinos estiverem prontos que eles ser guarnecidos, que esses jovens possam trabalhar e servir a bordo desses submarinos", destaca a militar.

Os selecionados neste concurso serão peça fundamental na operação desses equipamentos que, segundo o consultor de assuntos militares Alexandre Galante, são de extrema importância para a segurança nacional.

"A Marinha do Brasil possui submarinos de origem alemã que já passaram da metade da sua vida útil. Então, a Marinha precisa desses submarinos novos para continuar tendo uma capacidade mínima de negação do uso do mar. Porque o submarino nega o uso do mar para o inimigo e com a descoberta do Pré-sal e reservas de petróleo, isso é fundamental", alerta Galante.

No concurso para o Quadro Técnico de Praças da Armada são oferecidas ao todo 30 vagas, sendo 14 para a área técnica de Eletroeletrônica e 16 para a de Mecânica. Na primeira serão admitidas as titulações de Automação Industrial, Eletroeletrônica, Eletromecânica, Eletrônica, Eletrotécnica e Mecatrônica. Já na segunda, serão aceitos técnicos em Manutenção Automotiva, Mecânica, Mecatrônica e em Refrigeração e Climatização.

Os candidatos passarão por prova objetiva de conhecimentos profissionais com 50 questões e uma redação. Em uma segunda etapa, eles realizarão os Eventos Complementares que envolvem entre outras coisas, Verificação de Documentos e Teste de Aptidão Física.

Os aprovados farão o Curso de Formação de Sargentos no Centro de Instrução Almirante Alexandrino, no Rio de Janeiro. Após o curso serão nomeados na graduação de Terceiro-Sargento, com direito a soldo de R$3.825,00, além dos adicionais militar (16%) e de habilitação (20%).

Depois da nomeação, os Sargentos realizarão o Curso de Subespecialização de Submarinos para Praças, com duração de cerca de 24 semanas, no Centro de Instrução e Adestramento Almirante Áttila Monteiro Aché, também no Rio de Janeiro, e irão servir a bordo de submarinos, com direito a mais 20% sobre o soldo.

As inscrições podem ser feitas através deste link

Postar um comentário

Postagens mais visitadas