Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

EUA: sanções contra Venezuela servem como 'alerta para atores externos, incluindo Rússia'

Na última terça-feira (17), o secretário de Estado dos EUA, Mike Pompeo, culpou a Rússia e a Venezuela pela crise de refugiados observada no país latino-americano.
Sputnik

O conselheiro de Segurança Nacional dos EUA, John Bolton, anunciou nesta quarta-feira (17) que os EUA estão impondo uma nova rodada de sanções contra a Venezuela, acrescentando o banco central do país à lista de restrições. 

Segundo o conselheiro de Segurança Nacional, as sanções recém-aplicadas deveriam se tornar um alerta para "todos os atores externos, inclusive a Rússia".

Desde o início da crise política na Venezuela no início deste ano, os EUA impuseram várias rodadas de sanções, visando os setores petrolífero e bancário do país, bem como indivíduos ligados às autoridades do país.

A Venezuela está sofrendo grave crise política desde janeiro. Junto com outros países ocidentais, os EUA apoiam Juan Guaidó, que se proclamou presidente interino da Venezuela. Ao mesmo tempo, Rússia, China e Turquia, entre outros…

Afeganistão: ataque contra prédio do governo deixa mortos

Uma explosão na manhã desta terça atingiu um ônibus e matou pelo menos 11 pessoas, enquanto um ataque coordenado no leste do país levou a tiroteios com as tropas afegãs.


Pars Today

A sede da província do Ministério dos Refugiados em Jalalabad, no leste do Afeganistão, foi alvo de um ataque nesta terça-feira (31). Há relatos de explosão e tiroteio em outros pontos da cidade. De acordo com as autoridades, o ataque, na província ocidental de Farah, ocorreu no distrito de Bala Buluk e feriu 31 civis - incluindo mulheres e crianças.

Afeganistão: ataque contra prédio do governo deixa mortos

O ônibus fazia a ligação entre a província de Herat e a capital, Cabul, quando foi atingido pela bomba, perto da estrada, de acordo com Abdul Jabar Shahiq, chefe do departamento de saúde da Farah.

Os detalhes do ataque no leste do país ainda estão incompletos, sabendo-se apenas que houve um ataque coordenado em Jalalabad, capital da província de Nangarhar, de acordo com as autoridades locais.

Zabihullah Zemarai, membro do Conselho Provincial, relatou que houve um primeiro carro-bomba - provavelmente com recurso a um suicida - perto do hospital e do departamento de saúde da cidade, seguindo-se um tiroteio.

Attahullah Khogyani, porta-voz do governador da província, acredita que o alvo seria o departamento provincial de refugiados e repatriação, localizado na mesma área.

Khogyani não avançou com detalhes sobre eventuais mortos ou feridos uma vez que os confrontos continuavam.

Até agora, ninguém reclamou a autoria dos ataques.

Tanto o grupo talibã, como o autoproclamado Daesh (EI) têm estado ativos em Nangarhar.

Os talibãs também têm uma presença forte em Farah, especialmente em Bala Buluk, onde colocam, frequentemente, bombas perto da estrada.

Estes ataques, cujo primeiro objetivo é atingir oficiais do Governo ou as forças de segurança afegãs, atingem e matam civis de forma assídua.

Farah tem sido palco de fortes conflitos nos últimos meses, com o Governo local e os anciãos das tribos a pedir um reforço da presença policial na zona.

Em maio, cerca de 300 talibãs lançaram um ataque com várias frentes a Farah, matando, pelo menos, 25 elementos do exército.

Comentários

NOTÍCIAS MAIS LIDAS

Postagens mais visitadas