Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Primeiro voo do Aero L-159T2

A Aero Vodochody realizou o primeiro voo do treinador a jato L-159T2 de dois lugares em 1º de agosto. O voo de 30 minutos foi conduzido pelos pilotos de testes da empresa Vladimír Kvarda e David Jahoda.
Poder Aéreo

A Força Aérea Tcheca encomendou três exemplares em 2016, que devem ser entregues até o final deste ano. As aeronaves L-159 são operadas pelas forças aéreas tcheca e iraquiana, pela empresa americana Draken International e, no passado, foram alugadas pela Força Aérea Húngara para treinamento de pilotos.

Estas novas aeronaves de assento duplo T2 têm uma fuselagem central e dianteira recém-construída e apresentam várias melhorias significativas, principalmente em equipamentos de cockpit e sistema de combustível, e são totalmente compatíveis com o NVG. Cada cockpit é equipado com duas telas multifuncionais e um assento de ejeção VS-20 atualizado. A aeronave também pode oferecer uma capacidade de reabastecimento sob pressão. O radar GRIFO, já em uso na versão de um único assento, a…

Analistas norte-americanos comparam potencial nuclear da Rússia e outros países

As armas nucleares russas são várias vezes mais potentes que as norte-americanas, revelou um estudo realizado por ex-funcionários da inteligência estadunidense, publicado no portal SofRep.


Sputnik

Os especialistas compararam a potência de diferentes bombas atômicas, incluindo as Little Boy e Fat Man que foram lançados pelos EUA contra Hiroshima e Nagasaki em agosto de 1945.

Testes do míssil balístico intercontinental Sarmat, 29 de março de 2018
Teste do míssil intercontinental russo Sarmat © Foto : Ministério da Defesa da Rússia

Segundo o portal, a potência das bombas usadas contra as duas cidades japonesas eram de 15 e 21 quilotons respetivamente. O míssil norte-americano Trident, por sua vez, tem uma potência de 100 quilotons. A bomba norte-coreana mais potente tem uma potência de 250 quilotons, enquanto a do míssil Minutemen dos EUA é de 475 quilotons.

Além disso, o portal revelou que a potência do míssil balístico intercontinental de produção chinesa DF-31 (Dongfeng-31) superou mais de duas vezes a do seu concorrente norte-americano, tendo uma potência de cerca de 1.000 quilotons. Entretanto, Washington tem a bomba termonuclear B53, cuja potência é de 9.000 quilotons.

Entretanto, de acordo com os especialistas, a potência das novas armas russas supera significativamente a das armas mais modernas de outros países. Por exemplo, o míssil balístico intercontinental Sarmat tem uma potência de 50.000 quilotons, enquanto o mais avançado torpedo nuclear russo Status-6 (conhecido também como Poseidon) tem 100 megatons de potência. Segundo esses dados, a potência das armas nucleares russas supera em pelo menos 5,5 e 11,1 vezes a das norte-americanas.

Em março, Vladimir Putin apresentou as novas armas russas durante seu discurso anual. Entre estas, o sistema de mísseis estratégico Sarmat, um míssil de cruzeiro de alcance ilimitado, um submersível não tripulado e o sistema de mísseis para aviação Kinzhal, entre outros.

Postar um comentário

Postagens mais visitadas