Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

EUA criticam bombardeiros russos na Venezuela: "Nós mandamos navio-hospital"

O coronel Robert Manning, porta-voz do Departamento de Defesa dos Estados Unidos, criticou com veemência nesta segunda-feira o envio de bombardeiros russos à Venezuela e citou o envio de navio-hospital à região como exemplo do compromisso de Washington com a região.
EFE

Washington - "O enfoque dos EUA sobre a região difere do enfoque da Rússia. No meio da tragédia, a Rússia envia bombardeiros à Venezuela e nós mandamos um navio-hospital", declarou Manning durante uma entrevista coletiva realizada hoje no Pentágono.


O militar se referia com estas palavras ao USNS Comfort, que partiu em meados de outubro rumo à América Central e à América do Sul para oferecer ajuda sanitária aos milhares de refugiados venezuelanos amparados por diversos países da região.

"Enquanto nós oferecemos ajuda humanitária, a Rússia envia bombardeiros", lamentou Manning em referência ao envio uma esquadrilha de aviões russos, incluindo dois bombardeiros estratégicos T-160, capazes de carregar bomb…

Após escalada de tensões com Hamas, Israel desloca Cúpula de Ferro para perto de Tel Aviv

O governo israelense ordenou ao Exército que responda aos balões incendiários lançados pelos palestinos desde a Faixa de Gaza.


Sputnik

Israel implantou seu sistema de defesa aérea Iron Dome (Cúpula de Ferro) na área de Tel Aviv após o aumento das tensões na Faixa de Gaza e seus arredores ocorrido neste fim de semana, informa o Haaretz.

Soldado israelense junto ao sistema de defesa antiaérea Cúpula de Ferro (Iron Dome) perto da cidade de Sderot, Israel
Iron dome israelense © AP Photo/ Tsafrir Abayov

No sábado (14), o Exército israelense destruiu "dezenas de alvos" do Hamas na Faixa de Gaza m resposta a ataques de morteiros, desordens na fronteira e lançamento de artefatos incendiários, segundo informou o serviço de imprensa do Exército

Apesar de que na noite de 14 de julho o Hamas anunciou ter atingido o cessar-fogo com Israel naquela área, no domingo (15) os militares israelenses atacaram membros do movimento palestino, acusados de lançar balões incendiários da Faixa de Gaza em direção da fronteira israelense.

Além dessa medida preventiva em sua capital, o Gabinete de Segurança de Israel ordenou que suas tropas respondessem a essas agressões. De fato, um de seus oficiais de alta patente indicou que o Exército selecionou "um grande número de alvos que surpreenderão o Hamas", como aconteceu com os túneis ou o batalhão de Beit Lahia.

A situação na fronteira de Gaza piorou em meados de maio depois que os EUA abriram sua embaixada em Jerusalém. Em 30 de março, começou na fronteira a chamada Grande Marcha do Retorno. O lado israelense tem usado armas letais contra civis para reprimir os protestos.

Postar um comentário

NOTÍCIAS MAIS LIDAS

Postagens mais visitadas