Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Israel prende o governador palestino de Jerusalém

Motivo da detenção foram crimes cometidos na Cisjordânia ocupada, segundo a Organização para a Libertação da Palestina.
France Presse

Israel prendeu o governador palestino de Jerusalém por crimes que teria cometido na Cisjordânia ocupada, que não foram especificados, informou a Organização para a Libertação da Palestina (OLP).

O governador Adnan Gheith foi detido no sábado (20) à noite no bairro palestino de Beit Hanina, em Jerusalém Oriental, ocupada e anexada por Israel. Será apresentado a um tribunal dentro de quatro dias, afirma a OLP em um comunicado.

Para o dirigente da OLP Saeb Erakat, a detenção é "um novo passo contra a presença palestina em Jerusalém" e constitui uma violação da legislação israelense a respeito das instituições palestinas da cidade.

"As ameaças contra dirigentes palestinos, sua detenção, inclusive o 'sequestro' do governador Gheith, são parte de um plano que pretende sufocar todas as bases de uma solução política com dois Estados e com as f…

Assad: Exército decidido na erradicação do terrorismo, libertação da Síria

O presidente da Síria, Bashar al-Assad, disse que o Exército Árabe Sírio e as forças aliadas estão firmemente decididas a derrotar o terrorismo e a libertar todo o território do país árabe.


Pars Today

Assad fez as declarações em uma reunião com o assistente especial do ministro das Relações Exteriores do Irã para Assuntos Políticos, Hussein Jaberi Ansari, e sua delegação em Damasco no domingo.

Assad: Exército decidido na erradicação do terrorismo, libertação da Síria
Ministro das Relações Exteriores do Irã para Assuntos Políticos, Hussein Jaberi Ansari e Bashar Assad | Reprodução

Jaberi Ansari elogiou as conquistas recentes feitas pelo exército sírio na batalha contra os terroristas na cidade de Dara'a e seu interior. Os dois lados enfatizaram que a eliminação do terrorismo na maioria dos territórios sírios preparou uma base apropriada para pôr fim à guerra de sete anos na Síria, mas as políticas e pré-condições estabelecidas pelos países que apoiam o terrorismo até agora o impediram.

Desde 19 de junho, o exército sírio conduz a operação de liberação em Dara'a, que faz fronteira com a Jordânia e com o lado israelense ocupado das colinas de Golã na Síria. Em uma tentativa de minimizar as baixas civis, tanto a Síria quanto a Rússia estão iniciando conversações com militantes para fazer com que eles devolvam as áreas que controlam ao governo sem lutar. Dara'a foi o berço da sedição que nasceu em março de 2011, antes de se transformar em uma militância apoiada por estrangeiros que continua até hoje.

Na quinta-feira, o exército sírio ergueu a bandeira nacional sobre a cidade de Dara'a, enquanto uma grande operação antiterrorista se aproximava do fim, com militantes apoiados por estrangeiros deixando a região negociando acordos de rendição.

O presidente sírio e o alto funcionário iraniano também enfatizaram a importância de impulsionar o relacionamento estratégico bilateral para servir os interesses das duas nações e de toda a região. Eles concordaram em continuar trabalhando para fortalecer os laços mútuos continuamente como um fator importante para desenvolver a estabilidade regional.

Jaberi Ansari também manteve conversações com o ministro sírio dos estrangeiros e dos expatriados, Walid al-Moallem, sobre os últimos desenvolvimentos políticos à luz das vitórias alcançadas pelo exército sírio e seus aliados na luta contra grupos terroristas e seus partidários. Os dois lados também enfatizaram a importância da coordenação e consulta bilateral para conter os problemas que visam à estabilidade da Síria e da região.

Postar um comentário

Postagens mais visitadas