Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Putin ameaça retaliar se EUA instalarem mísseis na Europa

Em seu discurso sobre o estado da nação, presidente russo faz ataques a Washington e promete apontar seu arsenal para os Estados Unidos e para o continente europeu se mísseis americanos atravessarem o Atlântico.
Deutsch Welle

O presidente da Rússia, Vladimir Putin, alertou nesta quarta-feira (20/02) que seu país responderá a um possível envio de mísseis americanos à Europa, fazendo com que não apenas os países que receberem esses armamentos se tornem alvos, mas também os Estados Unidos.


Em seu discurso anual sobre o estado da nação em Moscou, Putin elevou o tom ao comentar uma nova e potencial corrida armamentista. Ele afirmou que a reação russa a um possível envio seria rigorosa e que as autoridades em Washington – algumas das quais estariam obcecadas com o "excepcionalismo" americano – deveriam calcular os riscos antes de tomar qualquer medida.

"É o direito deles de pensar da forma que quiserem. Mas eles sabem fazer cálculos? Tenho certeza que sabem. Deixemos que eles cal…

Caça furtivo F-35 não é tão 'invisível' como dizem

O F-35 da Lockheed Martin apresentado como "um caça quase invisível", segundo o presidente dos EUA Donald Trump, foi detectado pelo rastreador de acesso público Flightradar24.


Sputnik

O usuário do Twitter compartilhou em sua conta um mapa onde se pode observar como a aeronave decola da base aérea israelense de Nevatim e segue para o norte em alta velocidade.

F-35 subindo a partir de Nevatim AFB, indo para o norte em alta velocidade | Reprodução Twitter

O F-35 é um caça de quinta geração que, de acordo com os planos de Washington, está destinado a se tornar a aeronave básica da Força Aérea dos EUA, do Reino Unido, do Canadá e de outros aliados do país norte-americano.

Apesar do ciclo completo de desenvolvimento de um F-35 custar ao Pentágono US$ 1,3 trilhão (R$ 4,8 trilhões), um dos mais caros da história da aviação, o caça é também um dos que apresenta mais defeitos.

Em um relatório oficial do Departamento de Defesa, são mencionadas cerca de mil "falhas não resolvidas", como imperfeições no software do caça, pneus pouco duradouros e problemas na interface do capacete do piloto.

Comentários

Postagens mais visitadas