Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Defesa do Brasil tem maior gasto com pessoal na década, e investimento militar cai

Despesas com ativos e inativos crescem R$ 7,1 bi em 2019, reflexo de aumento salarial
Por Igor Gielow e Gustavo Patu | Folha de S.Paulo

A previsão de gasto militar para o primeiro ano de governo do capitão reformado do Exército Jair Bolsonaro (PSL) traz o maior aumento de despesa com pessoal em dez anos e uma redução expressiva do investimento em programas de reequipamento das Forças Armadas.
Não fosse uma criatividade contábil dos militares, que conseguiram recursos com a capitalização de uma estatal para comprar novos navios, a despesa de investimento seria a menor desde 2009.

A Folha analisou a série histórica com a ferramenta de acompanhamento orçamentário Siga Brasil, do Senado. Para este ano, o Ministério da Defesa, ainda na gestão Michel Temer (MDB), planejou gastar R$ 104,2 bilhões, o quarto maior volume da Esplanada.

Desse montante, R$ 81,1 bilhões irão para pessoal, R$ 13,3 bilhões, para gastos correntes (custeio) e R$ 9,8 bilhões, para investimentos. Os valores não incluem o con…

Classe Tamandaré: empresa ucraniana detalha proposta

O Jane’s noticiou que a empresa estatal ucraniana Ukrinmash, parte do conglomerado Ukroboronprom, está propondo uma versão da sua corveta Project 58250 para o programa de aquisição de corvetas classe Tamandaré da Marinha do Brasil.


Poder Naval

A proposta brasileira, conhecida como corveta projeto 58300 “Amazonas”, é uma versão do projeto ucraniano de referência 58280 do Centro Estatal de Construção Naval e Pesquisa baseado em Nikolayev (Mykolaiv), adaptado para atender às exigências brasileiras.

Projeto 58300 Amazonas da Ukrinmash
Projeto 58300 Amazonas da Ukrinmash

A Ukrinmash se uniu ao estaleiro estatal brasileiro Arsenal de Marinha do Rio de Janeiro (AMRJ) em sua tentativa de ganhar o projeto de quatro navios da classe Tamandaré, que tem um orçamento atual de R$ 2 bilhões (US$ 518,5 milhões).

A Ukrinmash disse ao Jane’s que, se selecionada, está pronta para entregar o navio como propriedade intelectual da Marinha do Brasil.

Outras empresas participantes da proposta ucraniana incluem a Atlas Elektronik, Rohde & Schwarz, Thales, Leonardo, Zeppelin, Caterpillar, Chernomorsky Shipbuilding Yard, Transas, State Research & Design Shipbuilding Center, China Precision Machinery Import and Export Corporation, Mykolayiv Shipyard, Zorya-Mashproekt Gas Turbine Research and Development Complex e Yuzhnoye State Design Office.

A Ukrinmash está propondo o sistema de gerenciamento de combate da série Thales Nederland TACTICOS (CMS) para a corveta.

As principais características do projeto incluem um deslocamento total de 2.650 toneladas, um comprimento de 112 m, boca de 13,5 m, alcance de até 4.000 milhas náuticas a 14 nós, velocidade máxima de 30 nós, bem como um hangar e plataforma de voo para apoiar as operações de um helicóptero de tamanho médio de até 11 toneladas. A acomodação poderá receber uma tripulação de 110. A autonomia é de até 30 dias.

O sistema de armas e sensores inclui:
  • dois lançadores quádruplos de mísseis superfície-superfície, 
  • um lançador vertical para mísseis superfície-ar, 
  • um sistema de canhão de 76 mm, 
  • dois canhões de 35 mm, 
  • dois lançadores triplos de torpedos de 324 mm; 
  • dois reparos de metralhadoras de 12,7 mm; 
  • lançadores de chaff e flare; 
  • Radares de vigilância 3D de médio e longo alcance; 
  • sonares montados no casco e rebocados; 
  • um sistema de passadiço integrado; 
  • um diretor de controle de tiro; 
  • equipamentos de comunicação, navegação e guerra eletrônica; 
  • um radar de direção de tiro de longo alcance; e 
  • sistemas de vigilância eletro-ópticos.

Comentários

NOTÍCIAS MAIS LIDAS

Postagens mais visitadas