Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

EUA: sanções contra Venezuela servem como 'alerta para atores externos, incluindo Rússia'

Na última terça-feira (17), o secretário de Estado dos EUA, Mike Pompeo, culpou a Rússia e a Venezuela pela crise de refugiados observada no país latino-americano.
Sputnik

O conselheiro de Segurança Nacional dos EUA, John Bolton, anunciou nesta quarta-feira (17) que os EUA estão impondo uma nova rodada de sanções contra a Venezuela, acrescentando o banco central do país à lista de restrições. 

Segundo o conselheiro de Segurança Nacional, as sanções recém-aplicadas deveriam se tornar um alerta para "todos os atores externos, inclusive a Rússia".

Desde o início da crise política na Venezuela no início deste ano, os EUA impuseram várias rodadas de sanções, visando os setores petrolífero e bancário do país, bem como indivíduos ligados às autoridades do país.

A Venezuela está sofrendo grave crise política desde janeiro. Junto com outros países ocidentais, os EUA apoiam Juan Guaidó, que se proclamou presidente interino da Venezuela. Ao mesmo tempo, Rússia, China e Turquia, entre outros…

Damasco qualifica evacuação dos Capacetes Brancos por Israel de 'operação criminosa'

O Ministério das Relações Exteriores sírio condenou a evacuação dos Capacetes Brancos do seu território, qualificando-a de "operação criminosa" realizada por "Israel e seus subordinados", informou a Reuters, citanto a mídia local.


Sputnik

"A operação criminosa que Israel e seus subordinados realizaram na área revela a verdadeira natureza dos assim chamados Capacetes Brancos", disse uma fonte da chancelaria síria, citada pela agência estatal SANA.

Capacetes Brancos entrando em um ônibus durante a evacuação da Síria assegurada por soldados israelenses, 22 de julho de 2018
Capacetes brancos durante a evacuação © REUTERS / Israeli Army/Handout

O ministério sírio acrescentou que o apoio por parte dos EUA, Reino Unido, Alemanha, Canadá e Jordânia à evacuação mostra que estes países apoiam também os terroristas na Síria.

Em 22 de julho, Tel Aviv evacuou os ativistas da organização Capacetes Brancos e suas famílias da Síria, a pedido dos Estados unidos, Canadá e da União Europeia, em uma altura em que as forças governamentais sírias estão se aproximando dos territórios controlados pelos rebeldes no sul do país.

Israel facilitou a retiradas de centenas de ativistas da organização síria, permitindo que atravessassem a fronteira sírio-israelense e os transportando depois para a Jordânia.

Segundo disse anteriormente o premiê de Israel, Benjamin Netanyahu, entre os líderes ocidentais que pediram a Tel Aviv para ajudar a retirar os Capacetes Brancos da Síria estiveram Donald Trump e o primeiro-ministro canadense, Justin Trudeau.

Comentários

NOTÍCIAS MAIS LIDAS

Postagens mais visitadas