Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Águas 'quentes' da Síria: fragata russa persegue submarino nuclear dos EUA

Durante sua última missão no mar Mediterrâneo em abril passado, a fragata Admiral Essen da Marinha russa conseguiu detectar e perseguir um submarino nuclear dos EUA perto da costa síria. Essa informação foi só agora tornada pública.
Sputnik

A fragata Admiral Essen, pertencente à Frota do Mar Negro, perseguiu o submarino estadunidense da classe Ohio durante mais de duas horas, comunica o jornal russo Izvestiya, citando o Estado-Maior da Marinha russa.

A tripulação do navio russo registrou os parâmetros principais do submarino para, em seguida, os adicionar ao retrato acústico do submersível.

A fragata havia partido para o mar Mediterrâneo em março e regressou à base de Sevastopol no fim de junho. Encontrava-se na zona costeira síria quando os EUA, o Reino Unido e a França atacaram a Síria com mísseis.

Além disso, no decurso da missão, a sua tripulação realizou uma série de manobras táticas. Em particular, treinou ataques contra alvos marítimos e aéreos, combate em grupo e isolado, bem como…

Embaixador russo: eliminação de terroristas no sul da Síria é questão de dias

O Embaixador da Rússia na Síria, Aleksandr Kinshak, disse que a liquidação completa dos terroristas no sul do país árabe deve acontecer em poucos dias.


Sputnik

"No início do mês passado foi iniciada a operação antiterrorista no sudeste do país, que se desenvolve com sucesso e está perto do fim. O objetivo de eliminar as organizações terroristas já é questão de semanas ou mesmo dias. Porque tudo está evoluindo muito rápido. Nesse ritmo, a Síria ficará livre no futuro próximo", disse Kinshak.

Soldados do Exército Sírio em um BMD-1 no campo de refugiados palestinos liberados de Yarmouk, ao sul de Damasco
Tropas sírias © Sputnik / Mikhail Voskresenskiy

O diplomata também afirmou que Rússia e EUA podem cooperar na Síria após o fim dos conflitos.

"Isso [retorno à paz] exigirá uma reconstrução complexa de toda a economia síria após o conflito, bem como do setor social. O governo síria está cuidando disso… mas essa é só uma gota no oceano. Será necessária ajuda externa. Aqui a Rússia e os EUA, se entrarem em um acordo, podem fazer muito", disse o embaixador em entrevista à emissora Rossiya 24.

Postar um comentário

Postagens mais visitadas