Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Defesa do Brasil tem maior gasto com pessoal na década, e investimento militar cai

Despesas com ativos e inativos crescem R$ 7,1 bi em 2019, reflexo de aumento salarial
Por Igor Gielow e Gustavo Patu | Folha de S.Paulo

A previsão de gasto militar para o primeiro ano de governo do capitão reformado do Exército Jair Bolsonaro (PSL) traz o maior aumento de despesa com pessoal em dez anos e uma redução expressiva do investimento em programas de reequipamento das Forças Armadas.
Não fosse uma criatividade contábil dos militares, que conseguiram recursos com a capitalização de uma estatal para comprar novos navios, a despesa de investimento seria a menor desde 2009.

A Folha analisou a série histórica com a ferramenta de acompanhamento orçamentário Siga Brasil, do Senado. Para este ano, o Ministério da Defesa, ainda na gestão Michel Temer (MDB), planejou gastar R$ 104,2 bilhões, o quarto maior volume da Esplanada.

Desse montante, R$ 81,1 bilhões irão para pessoal, R$ 13,3 bilhões, para gastos correntes (custeio) e R$ 9,8 bilhões, para investimentos. Os valores não incluem o con…

EUA estariam tentando vender seus Patriot à Turquia para impedir compra de S-400 russos?

Os Estados Unidos tem tentado dissuadir a Turquia de comprar os sistemas de defesa antiaérea S-400 à Rússia, argumentando que Moscou poderia usá-los para obter as características secretas dos caças norte-americanos de 5ª geração F-35, que a Turquia também está adquirindo.


Sputnik

Enquanto isso, a vice-secretária de Estado interina para Assuntos Político-Militares, Tina Kaidanow, vem discutindo a possibilidade de vender a Ancara sistemas de defesa aérea americanos Patriot, informou a Reuters.

Sistema de mísseis Patriot
Patriot © AFP 2018 / KIM JAE-HWAN

Kaidanow está atualmente no salão aéreo de Farnborough, no Reino Unido, negociando acordos comerciais com seus aliados, mas não está claro o que ela falou com os representantes turcos.

"[Estamos] tentando dar a entender aos turcos o que podemos fazer em relação aos Patriot", disse Kaidanow aos jornalistas no show aéreo, citada pela Reuters.

Segundo a vice-secretária, o objetivo dos EUA é assegurar que os sistemas de defesa obtidos por seus aliados continuem "apoiando as relações estratégicas" entre Washington e os parceiros.

Os Estados Unidos têm tentado convencer a Turquia a abdicar de seu contrato de compra de sistemas S-400 russos, firmado em dezembro de 2017, não têm tido muito sucesso até agora. O Congresso norte-americano aprovou uma lei bloqueando a entrega de caças F-35 à Turquia enquanto o Pentágono não receber um relatório provando que os S-400 russos não representam ameaça para os seus aviões.

Ancara, por sua parte, condenou o passo dos EUA, afirmando que cumpriu todas as suas obrigações para receber os F-35 e já começou a pagar pelo fornecimento.

Comentários

NOTÍCIAS MAIS LIDAS

Postagens mais visitadas